Crianças índigo e cristal – por Huliel

Fala-se muito de crianças índigo e cristal, nova geração, ou geração Y. De fato, é notória a diferença e o impacto social que todos sentimos com esses novos seres e seu comportamento completamente diferente a tudo que representa domínio e rotina. Na escola, o caos é ainda maior, pois todas as crianças que apresentam um comportamento diferente ou até um jeito diferente de se comunicar -,são perseguidas, e muitas vezes excluídas ou isoladas (por vezes de forma silenciosa).

Existe entre o grupo docente uma união que se faz nos bastidores da escola, onde se criam barreiras quase que intransponíveis para aquele ser,  que o impedem de avançar dentro dos domínios da escola. Na mídia, na ciência e na espiritualidade, cada qual justifica  à  sua maneira as características dessas crianças.

Mas só saber suas características não muda nada, apenas identifica a existência. O importante neste momento caótico, principalmente da escola, é mudar o nosso comportamento perante esses novos seres que estão chegando em massa dentro de unidades escolares de todo gênero. A escola, em sua maioria, insiste em um paradigma pautado na velha escola – com alunos servis, ou escolas de servos.

Cabe principalmente à escola o dever social e moral dentro de uma sociedade. Se adequar a estes novos seres e ir mais longe, instruir aos pais quando estes não tem informação necessária. A escola, porém, se mantém invicta dentro de seu caos e irredutível ao mundo novo, aos novos seres. A família se vê soterrada, sem saber a quem procurar, e muitas vezes no desespero de tentar entender leva-os a um psicólogo, que receita drogas como Ritalina para acalmar; drogas que só danificam o estado emocional e psíquico deste ser em construção.

Não é possível que todos os pais, professores, representantes desta sociedade, aceitem acreditar que estão apenas nascendo crianças hiperativas ou com uma enorme descrição de códigos de doenças. É um erro brutal, uma cegueira sem precedentes.
Cabe a cada um ir além.

Eu, pessoalmente, desafiei a mim mesma, assim como desafio a qualquer um, a ir além dos campos que aprisionam e insistem em tachar as características naturais destes seres com algo inadequado a qualquer ser humano.
Quando fui além, abri meus ouvidos e meu coração, e simplesmente conheci arquitetos que nunca fizeram arquitetura, filósofos que nunca fizeram filosofia, professores que tem conhecimentos profundos sobre como as galáxias funcionam. Conheci artistas naturais, expressivos. Conheci um mundo novo completamente diferente deste mundo em que vivemos.
Novos paradigmas e novos conceitos.
Gente amorosa.

Huliel
Revisado por Alexiel

Fonte: http://verdade-intensidade.blogspot.com/

Anúncios

3 comentários em “Crianças índigo e cristal – por Huliel

  1. Gostaria de compartilhar minha satisfação e alegria ao ler este artigo. Tenho desafiado as escolas que meu filho tem frenquentado há onze anos. Não tenho nehuma dúvida que a nova escola existe apenas nos discursos e na propaganda das instituições de ensino. Parece confortável para todos vender e comprar construtivismo, aprender a aprender e outras metodologias modernas e cujos pressupostos filosóficos estão pautados na liberdade e na criativiidade. Todos ficam felizes: pais, professores e em especial os donos das escolas. Eu me pergunto: e as crianças? Quem as ouve? Quem de fato abre ouvidos e coração para conhecê-las ? Infelizmente às vezes nem os próprios pais! Eles se envergonham de seus filhos “hiperativos” e acabam punindo-os e afastando-se deles! Não os entendem, contratam psicólogos e outros especialistas para tratá-los. Sendo que o que de fato eles precisam é apenas que nos coloquemos dispostos a escutá-los com os ouvidos, o coração e a mente abertos. A sabedoria que eles trazem é surpreendente! São amorosos e extremamente sensíveis! Sua dificuldade em se “achar” neste nosso mundo limitado, coloca nós pais com uma função essencial: guiá-los e orientá-los pelo caminho do bem e da luz.

    Mas é fato: está muito dificil achar professores que se proponham a ser meus parceiros nesta jornada! ainda procuro uma escola que se proponha a lidar com este ser absolutamente maravihoso que é meu filho!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s