Adultos Índigos e Cristais

“NÃO SOMOS SERES HUMANOS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA ESPIRITUAL, SOMOS SERES ESPIRITUAIS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA HUMANA.”
Teilhard Chardin

Quando se fala de índigos, podemos falar tanto de crianças, adolescentes ou adultos. São almas antigas,que há muito já existe nesse mundo ou em civilizações mais avançadas, e que alcançou este estágio representado pela cor índigo. Questionadores, guerreiros e detonadores de sistemas natos, desde criança apresentam características que desafiam os padrões de comportamentos, religiões, e regras impostas pela sociedade. O tema Crianças e adultos índigos e também o processo de transição em que nosso amado planeta Terra se encontra, vem sendo tratado com muita dose de empirismo, esoterismo e misticismo. Não excluo esses tratamentos porque a intenção de levar adiante informações tão preciosas e importantes neste processo de Transição Planetária, onde as crianças índigos em especial fazem toda a diferença. Se houver desde já linguagens específicas, por si só já criam separatismos. O desejo é fazer-se entender de forma ampla e multilateral. O Nosso planeta passa por um processo de transição de forma acelarada. Haverá expressiva melhoria moral e espiritual da humandidade, como tantas escrituras, livros religiosos e proféticos proclama desde tempos remotos. As crianças ìndigo, assim como os adolescente e já alguns adultos índigos ajudarão decisivamente neste processo de transição de nosso planeta.

Os Adultos Índigos e Cristais são compostos de dois grupos. Em primeiro, existe aqueles que nasceram como Índigos e que estão agora a fazer a transição para Cristais. Isto quer dizer que eles passarão por uma transformação espiritual e física que acorda a sua consciência “Cristica” ou “Cristal” e que os liga às Crianças Cristais como parte da onda evolucionária de mudança. O segundo grupo são aqueles que nasceram sem estas qualidades, mas que as adquiriram trabalhando arduamente e seguindo diligentemente um caminho espiritual. Sim, isto quer dizer que todos nós temos o potencial de ser parte deste “grupo” emergente de “anjos humanos.

Se quer saber se é um índigo adulto analise as afirmações que se seguem:

  • São muito criativos ainda que na escola não tenham tirado as melhores notas.
  • Têm algumas características que fazem parte de crianças índigo.
  • Apresentam alguns problemas de concentração e atenção (Sintomas de Desordem de falta de Atenção. Podem apresentar problemas para se concentrarem nas suas tarefas. Podem saltar de tema nas conversas (palestras, dissertações, etc.)
  • Têm uma verdadeira empatia por algumas pessoas e sentem-se bem com pessoas que tenham a sua vibração, mas têm, também, uma profunda intolerância pela estupidez.
  • São muito intuitivos, muito criativos e desfrutam fazendo coisas, mesmo que espalhem tudo à sua volta como um caos, sentem-se bem assim…mesmo que os outros reclamem da desordem.
  • É difícil para eles fazerem um trabalho repetitivo e obrigatório e sobretudo na escola recusavam-se a fazê-lo.
  • Vivem em constante mudança e têm, ainda hoje, problemas com a autoridade. Rejeitam, muitas vezes, a autoridade do professor ou mesmo dos pais quando procuravam impô-la. Questionaram-na e continuam questionando a autoridade.
  • Aprendem rapidamente e quando acham que já sabem o suficiente aborrecem-se e desinteressam-se pelos assuntos?
  • Se uma coisa ou um tema lhes interessa põem aí toda a sua atenção e não se importam de estar horas a fazer o mesmo.
  • Na escola parecia que tinham “picos” e não paravam quietos, quando a matéria não lhes interessava, não lhe servia para nada ou achavam que já sabiam o suficiente sobre o assunto.
  • Por vezes mostra ser extremamente sensíveis, ou emocionalmente instáveis, chorando ao mínimo motivo (sem protecção). Ou podem mostrar uma certa falta de emoção (protecção completa).
  • Por vezes revoltam-se com certas coisas ou pessoas, parecendo que têm problemas com a Ira.
  • Não compreendem e até se revoltam, ou irritam com os chamados sistemas ineficazes que consideram caducos: sistema político, educativo, médico, jurídico, etc.
  • Sentem uma verdadeira irritação e ira quando privam dos seus direitos e detestam que os observem ou controlem os teus passos, ficam irritados quando alguém está sempre a observá-los e a criticá-los.
  • Procuram o significado da vida e sentem uma vontade grande de mudar ou até melhorar o mundo aderindo, por vezes, à espiritualidade, a alguma religião ou a grupos ou livros de auto-ajuda.
  • Tiveram alguma experiência psíquica, premonições (ver anjos, seres extrafísicos, fantasmas…) experiências fora do corpo, ouvir ruídos ou vozes, etc.
  • É sensível à electricidade e por vezes os relógios não funcionam, as lâmpadas apagam-se quando passa por baixo deles, os aparelhos eléctricos funcionam mal ou queimam-se fusíveis ou rebentam lâmpadas…
  • Já, alguma vez, tiveram consciência da existência de outras dimensões, de extraterrestres ou da existência de outras realidades paralelas.
  • São muito expressivos sexualmente, mas também podem recusar a sexualidade por aborrecimento ou para conseguirem uma ligação espiritual mais elevada. Podem explorar tipos alternativos de sexualidade.
  • Tiveram poucos ou nenhum exemplo índigo para imitar.
  • Se conseguem encontrar o seu equilíbrio podem transformar-se em indivíduos muito realizados, fortes, sãos e felizes.

 

A freqüência índigo impulsiona e ativa o reencontro das naturezas humanas e divinas dentro de si. Elevando o físico, trazendo a consciência superior aos níveis mais baixos e com isto dando condições ao espírito de se expressar na matéria. É a realização das bodas internas, a síntese entre as diferentes dimensões dentro de um ser.
Os novos seres já estão prontos para esta capacidade de unir-se com Tudo O Que É.
São interdimensionais, isto é, têm a capacidade de comunicação com seres extra-físicos, de outras dimensões ou níveis de realidade. Antevêem o futuro e conhecem passados de outras eras, falam ou ouvem fadas, mestres, anjos etc.  Alguns índigos sugerem, através de sonhos, aos seus futuros pais seus próprios nomes, antes do nascimento.

Afirmações para Consciência em Expansão:

Tenho capacidade de cumprir, com êxito e facilidade, minha parte no Plano de Deus, sendo co-criador com Ele!… Sou um mestre de luz encarnado na Terra, evoluindo, me expandindo e ascendendo cada vez mais, cumprindo aquilo que aqui vim realizar para o meu bem e para o bem de todos. Ajudo a todos abrindo e sustentando novos paradigmas, sabendo discernir com sabedoria e clareza aquilo que deve mudar… Ajo com lucidez e determinação em meus projetos e empreendimentos.
Confio em mim e na Providencia Divina, com a certeza de que receberei em abundancia idéias, recursos, instrumentos, orientação intuitiva, colaboradores e respostas nas iniciativas inspiradas… A coragem, a saúde e a sorte me acompanham.
Utilizo as energias que me chegam de forma equilibrada, adequadas ao meu corpo físico, sem danos ou doenças… Possuo a freqüência dos grandes seres, anjos e mestres, podendo usar meus dons com facilidade sempre que precisar deles.
Estou aterrada e segura em minha vida terrena, em conexão harmônica com o céu e a Terra, calmo, balanceado e feliz… Faço crescer minhas raízes antes de fazer crescer o tronco, os galhos, as folhas, as flores e os frutos. Fortaleço-me em minhas inteligências múltiplas, em meu amor incondicional e minha paixão missionária.
Desenvolvo-me em todos os níveis, com equilíbrio energético e percepções avançadas. Tenho o apoio de meus guias e anjos protetores. Reconheço meu valor e tenacidade nas coisas que faço e crio. Sou original, amoroso, gentil, humanitário e vitorioso.
Sei mesclar com destreza a tecnologia e os recursos ancestrais sagrados da natureza terrena. Descubro novos caminhos e verdades por onde ando, estudo e incorporo tudo o que há de melhor nas diferentes culturas.
Sei transcender com rapidez e inteligência os problemas do caminho, sem danos ou estresse. Ajudo a criar um novo mundo de paz e felicidade sobre o planeta. Aprendo e ensino ao mesmo tempo. Vivo a unidade divina na Terra. Sou Deus em ação!

Anúncios

123 comentários em “Adultos Índigos e Cristais

  1. Li a matéria e em 80% me vi na descrição.Não sei se dou risada ou choro, primeira vez que leio algo assim.Inclusive sou acometida de Fenômeno de Raynaud faço tratamento a 27 anos no HC em S.P. Sou casada,feliz, tenho uma filha moça já doutora.Sempre me senti e convivi com a descrição do texto acima.Estou perplexa, já estava até me convencendo que era mesmo descompensada.É muito difícil ser assim parece que vivo numa inversão de valores, ou sou uma anarquista brigando contra um sistema.Enfim pensei que fosse ser revolta de adolescente que um dia ia passar, mas não foi o que aconteceu, tenho 47 anos e tudo parece igual.Passei até por psiquiatras e muitos exames achavam eu inteligente e hiperativa muito ansiosa.Mas nunca tive defícit de atenção pelo contrário, sempre fui muito bem na escola e com excelentes notas.Tinha dificuldades como qualquer estudante.No entanto tudo o que está descrito acima do seu texto é meu jeito de ser.Amo pedras e cristais e estou me tornando insensível qto ao ser humano já cheguei até me preocupar com isso, tamanha decepção que já tive.Vou parar por aqui por hora.Detalhe estou ficando com as mãos azuis é o Raynaud.Bjs.

    • Oi Damaris!
      Eu também sou o que chamam índigo e já sabia disto desde que tenho consciência. Nasci em uma família de carnívoros e questionei o assassinato dos pobres animais inocentes e aos poucos me recusei a comer carne, hoje sou vegetariana. Eu não tenho raiva das pessoas e sim do que elas fazem, tenho normalmente piedade da imensa ignorância em quase tudo o que fazem e estou trabalhando o meu interno para fazer o impossível para auxiliá-las a sair da ignorância e sempre que posso procuro ser exemplo pois esse vale mais que um discurso inteiro. Na minha casa faço a separação do lixo; consigo reparar danos no meu corpo daquilo o que não consigo filtrar em volta de mim; faço previsões gerais; amo a tecnologia, tanto que faço engenharia e é através dela que quero arrumar uma forma de ajudar o conjunto. Vejo muita ignorância por onde passo e também muita vontade de mudança, mas infelizmente a energia de ativação para essa mudança é o extremo cansaço do sofrimento ocasionado pelos próprios erros!
      Um forte abraço e talvez um dia nos encontremos no meio da batalha!

      • conseguiremos melhores resultados se trabalharmos juntos, pensei que estava so, estou passando por muitas mudanças revoluções em minha mente mais e mais constantes, acredito que sou um lider mas não sei bem onde começar essa revolução atraves de minha evolução, agora estou colhendo mais informações que irão ajudar em minha estrategia, não vou desistir ate que a humanidade melhore, agora que sei que não estou so manterei contato meu code nome é passaro azul … paz à todos, eu vos amos

      • Oi Viviane. Lí o q vc escreveu para a colega Damaris e tmb sobre as características sobre os indigos… fiquei um pouco confusa(não sei se sou ou não uma indigo). Eu só lembro de algumas experiências que viví qndo muito criança e q com o passar da idade perdi esse tipo de habilidade,mas muitas coisas que lí me identifiquei e muito!!! Sempre fui diferente dos meus amigos e muitas pessoas até achavam q eu era muito além para minha idade,entende?
        Quero muito trocar informações com vc; me escreva:christiane.lima19@gmail.com.
        Namastê.

  2. (((Criança índigo ou cristal.
    Escola para formação de seres humanos especiais.
    Todos nós somos corresponsáveis pela mudança.
    Criança isso ou aquilo não funciona se não houver adultos inteligentíssimos orientando os passos dessas crianças.
    A alimentação errada de milênios precisa voltar a ser absolutamente natural, para podermos resgatar através de um sangue puríssimo o paraíso que era nosso.
    Nosso cérebro computador funciona de forma precária se não for alimentado por este sangue puríssimo.
    A evolução tecnológica é um grande avanço, mas os games e outras idiotices estão levando nossas crianças para o caminho errado.
    O cérebro de um bebê é OK, e quem formata este cérebro computador é a mídia e os adultos.
    Será que deu para entender?
    Na verdade, aquela escola de Harry Potter é uma ficçãozinha barata, pois que a escola de se fazer gênios com poderes especiais, ainda não existe.
    Esta escola precisaria estar num local isolado, com adultos especialíssimos, ou seja, aqueles que não são escravos dessas tecnologias modernas e nem de mídias hipnotizadoras.
    Esses adultos seriam os professores desses futuros gênios com poderes especiais.
    Também seria necessário pais especiais.
    Eles deixariam seus bebês nesta escola formatadora de gênios, por vários anos, para que a formatação fosse realizada com absoluto sucesso.
    Nessa escola isolada do mundo, só seria permitido computador e telefone fixo
    Também é proibido programar o cérebro dos estudantes com os ilusionismos das:
    ficções infantis, dos interesses por futebol, política, religião; assim como idolatrar estes “bezerros dourados” de carne e osso da atualidade, que são apenas programinhas softwares a nos entreter, robotizar, e nos impedir de desenvolver os dons divinos, herança e prerrogativa de todo filho de Deus.
    Ou devemos achar que Moisés, Jesus e tantos outros eram idiotas, que ao invés de procurar gozar as delícias e prazeres do mundo, e da carne, preferiram o isolamento nas montanhas e cavernas?
    Eles fizeram a diferença!
    E nós, o que estamos fazendo?
    Nesta escola se ensinaria sobre as biografias dos gênios e sobre todos os homens com capacidades especiais, sobre os profetas e sobre Jesus Cristo.
    O uso da fé, que Jesus usava, e procurava ensinar a seus apóstolos, passará a ser patrimônio desses futuros gênios.
    Os adultos têm uma formatação cerebral totalmente errada, por isso é quase impossível fazer com que um adulto se torne gênio!
    O pau que nasceu e cresceu torto, não tem jeito, vai continuar torto.
    Essas crianças aprenderiam a usar os poderes da mente, sem a necessidade daquelas varinhas de Harry Potter e sua turminha.
    É muito simples: o que impressiona em demasia uma criancinha é o que ela será futuramente.
    É por isso que a ótima formatação é essencial para se formar gênios!
    O diploma, ou melhor, o login e a senha para entrarmos nos mundos celestiais após a morte do corpo, só será conseguido por alunos obedientes, aplicados!
    Aqui, nesse mundo, onde o egoísmo impera, estamos quase todos lutando por direitos, e os aduladores hipócritas reforçam essa idéia, quase sempre para ganhar audiência, mesmo sabendo que estão errados.
    De uma forma ou de outra eles sabem que adoramos ser bajulados, mas detestamos aqueles que observam nossas fraquezas, mesmo que seja para o nosso próprio bem.
    Assim, fica mesmo difícil consertar nosso mundo.
    Esse conserto poderia ser pelo amor incondicional, mas, pelo andar da carruagem, parece que vai ter que ser mesmo pela dor!
    Estamos aqui como servos de Deus, e não para sermos servidos.
    Os bons servos terão a posse do login e senha. (25/02/11) )))

    • Olá João Batista!
      Adorei o que escreveste! Sou índigo e entendo bem o que escreveste, sei que não estou aqui para ser endeusada ou tratada de forma especial pois estou aqui para servir, mas estou fortalecendo minhas raízes para poder gerar frutos!
      Um forte abraço!

    • Oi João :-)! Concordo plenamente com voçê a alimentação errónea está nos levando á destruição. Quantas doenças e problemas fisicos e mentais por causa da alimentação. Vivemos num estado de total inconsciência e inconsequência. Massacramos animais de forma massiva, sem tendo a noção de que nos estamos destruindo. Por quanto tempo mais vamos continuar a maltratar animais e o planeta, destruindo nosso ar. Ao maltratar o planeta estamos nos maltratando. É como aquele ditado cagamos no prato em que comemos, então como podemos esperar resultados saudáveis para nós? Agindo da forma inconsequente que agimos o planeta nunca melhorará e nós também não como espécie.

    • Eu só discordo pois com treinamento todos podem evoluir, o tempo não para mas tambem não é tão curto, claro que se uma criança convive com isso ela tem mais oportunidade e chance de desenvolvimento da capacidade mas nada que um adulto bem inspirado e intencionado não faça… Acho que sou indigo pela infancia que tive e os questionamentos que tenho agora com 20 anos, posso estár errado mas discordo de ti pelo fato de que todos somos capazes, ninguem é incapaz, ninguem pode ser excluidos assim como não concordo com o sistema de ser consigo só por alunos obedientes, eu mesmo só obedeço regras quando concordo com todas, se discordo me incomodo de uma forma que parece que não pertenço aquele lugar, assim como nao concordo quem 1 lider possa orientar a todas ja que 1000 cabeças pensam melhor que uma, em desordem mas se organizadas tem um poder imenso… Pau que nasce torto só morre torto em quanto ele viver acomodado e conformado, podemos seguir em qualquer direção, qualquer caminho a qualquer momento. Somos capazes do impossivel, eu mesmo acredito nisso, muita coisa era impossivel até alguem tornar possivel, inacreditavel até alguem provar que se pode acreditar, sempre achei que tenho um destino, estou completamente perdido mas sei que um dia a hora vai chegar e quando chegar vou aceitar de corpo, mente e alma a missão que me for dada…

    • Pode ser, as caracteristicas da nova geracao, mas muitos nao tem essas caracteristicas,muitos so vivem pra si , temos q mudar o foco do eu pro proximo, correr atras das mudancas,os indigos buscam a quebra do sistema…mas pra saber so com uma fotografia da aura

      • Desde criança eu sentia que era algo diferente, fui criado no cristianismo e por muitas vezes eu achava que era o Jesus ou sua reencarnação. Sempre quis mudar o mundo, sempre tive uma vontade tremenda de ajudar as pessoas.
        Eu me identifiquei 100% como que vc escreveu sobre índigos. Queria muito encontrar uma pessoa igual a mim que pense da mesma forma com uma visão humanitária e iluminada.

        Tenho 19 anos, moro no interior do estado do Piauí.

    • Oi Rafaela!
      Não pode ser sintoma pois ser índigo não é doença! Se tu fores índigo começa a aprimorar o teu conhecimento e já deve ter previsto que vem dificuldade grande pela frente! Tu vais perceber a grande capacidade de se auto curar e viver com pouco alimento, pouca água e nenhuma carne (isso inclui peixes, aves e qualquer outro tipo de criatura que se movimente por conta própria) … condição imprescindível para o momento em que vamos enfrentar … será assim que os não índigos e que não fizeram nada para se tornar índigo vão perecer na grande mudança!
      Um forte abraço e talvez um dia possamos nos conhecer!

      • Nossa, me identifiquei com todas as características citadas no texto! Desde ser criativa, dos problemas de atenção na escola, da intuição aguçadíssima, de não suportar trabalhos repetitivos, de viver realmente em constante mudança mental e física, de tentar trabalhar até hoje meus sérios problemas com autoridade mal exercida, de aprender muito rápido e de se desinteressar rapidamente tbm, do afinco quando ha interesses, do paradigma dos extremos da emoção, da revolta contra sistemas arcaicos e injustos, da revolta com a privação de direitos( viro cheguevara no trabalho! kkk), da vontade de mudar o mundo e ajudar pessoas, de ter visões e sonhos, da intolerância com a estupidez, e ate problemas com a eletricidade! Comecei a ler aqui os comentários de pessoas se identificando como um ser indigo, achei muitos até arrogante quando falavam tão facilmente e com desdem da ignorância alheia. Sempre conto com o poder do ego e tento ser bem realista, pois todos querem ser especiais não é mesmo? Mas me surpreendi bastante com seu comentário, que trouxe até um detalhe novo ao tema. E me deu mais uma pista de que talvez eu seja um desses seres. Eu tenho uma capacidade enoorme de me auto curar, de consumir pouco alimento e água! Sempre, sempre digo as pessoas que elas não devem tomar remédio imediatamente e sim esperar que seu corpo trabalhe e que se chegar a um ponto em que não vai mais , ai sim você da uma ajudinha! :p e tbm sempre brinquei dizendo que com minha capacidade de sobreviver com pouca água e comida sobreviveria facilmente a um apocalipse! há! Ai você me pegou pela perna! haha!

  3. Boa noite…Revi-me na maior parte dessas características…:-)
    Gostava de o saber, como ter a certeza?
    Deixo-lhe os parabéns por o seu trabalho neste blogg
    Um bem haja
    Maria

  4. Sempre fui vista como a desajustada da família. Fico tão preocupada com nosso ar, com o mundo, que vendi nosso carro e andamos todos a pé ou de condução. Tento ajudar nossa casa maior da melhor maneira que posso, sem ser radicalmente natureba. Literalmente, fui taxada de maluca por meus irmãos! Obrigada, pois me achei normal lendo isso tudo. A moça de 47 anos se sente só? Sou outra moça de 51. É bacana sabermos que não somos os únicos.

    • Oi, me incLuo no grupo das meninas, rs tenho 48 anos e sempre me achei fora do cabo como dizem, nunca me senti pertencendo a esse plano, porque com esse planeta que amo demais sempre tive perfeita sintonia, terra, água, fogo e ar, os 4 elementos além do 5º e mais importante dos elementos que conduz ao equilíbrio dos outros, o AMOR.
      Interessados em conversar: wyddah@hotmail.com ou shantyflorlotus@hotmail.com

  5. Olá meus amados irmãos! Eu me chamo Miriam Crsitina Alves Ávila,tenho 39 anos terrestres e possuo 80% da energia índigo, e 90% da energia Cristal,minha famílai nunca entendeu isso,e mesmo antes de eu ouvir falar em índigos e cristal, ainda criança de certa forma eu já sabia que era diferente.
    Foi muito difícil eu chegar até aqui, pois na idade em que estou ainda não encontrei ninguém que pudesse me ajudar aqui em minha cidade, tenho tanta ocisa pra revelar!
    Estou em transição no momento.Tenho progeções astrais des de criança e conheço os segredos do Egito através de viajens astrais como a palma da minha mão.Minha essência espiritual foi criada através das energias provindas da constelação de Órion,sírius e draco, e minha forma espiritual não é humana, assim como não é as dos outros que vieram.Agora termino dizendo o seguinte sobre a frase acima:
    “NÃO SOMOS SERES HUMANOS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA ESPIRITUAL, SOMOS SERES ESPIRITUAIS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA HUMANA.”
    A FRASE CORRETA É: NÓS NÃO SOMOS HUMANOS VIVENDO EXPERIÊNCIAS ESPIRITUAIS, SOMOS ESPÍRITOS VIVENDO EXPERIÊNCIAS HUMANAS.
    com todo o respeito ao sábioTeilhard Chardin, mas queridos amigos, a frase acima não foi dita por ele, talves ele tenha sido inspiradO a transmití-lá, pois essa frase é um dos inúmeros ensinamentos do amado Mestre faraó Amenhotep III, PAI DE Akenaton e avô de Tutanckamon.

    • Feliz em saber de sua quase-plena consciência de Si mesma.

      Escreva-me, mulher, e vamos conversar sobre o porvir, e sobre o que foi – nos tempos do Antigo E.

      Netsah hod,

      V.D.

    • Olá Miriam, em que local do Brasil você se encontra? gostaria de trocar informações com você, o Egito pra mim é cheio de lembranças também, mas eu ainda não visualizo por completo gostaria de ter alguém pra falar sobre isso, e não me sentir maluca. Sinto tantas coisas inesplicáveis e de alguma forma tudo o que relatou me chamou muito a minha atenção. Aguardo seu contato meu e-mail professoranalucia@yahoo.com.br

    • Oi miriam.Fiquei muito feliz em ter a oportunidade de ver seu comentario neste site.Sou uma odolescente indigo, mas tambem tenho dificuldades e nao consigo ajuda.Ja procurei contatos pela internet com outros indigos, com regressistas, psicologo mas meus e-mails nao foram retornados.Sinto energias por toda parte mas nao sei como lidar com isso, oque me deixa muito aflita, nao consigo fazer com que se equilibrem.Nao me conformo com muitas coisas que fazem, mas tenho muita dificuldade em aceitar esecialente as escolas, elas atrapalham o desenvolvimento da humanidade.Nao tive esperiencias de projecoes astrais, como voce, mas acho que pode me ajudar, podemos trocar ideias.Para mim seria muito bom poder me comunicar com voce e possamos crescer conversando.Espero mesmo o retorno, ficaria muito agradecida.Beijos.

  6. perfeito

    sei que estou neste grupo,so que tenho 60 anos.
    assim fui em crianca……..
    minha vida tem muitas vitorias para o bem…………
    sou artista e matematica………..
    iria morrer se nao mudasse toda a minha vida, assim fiz……..

    Hoje sou terapeuta,mentora… luto para ter uma vida familiar….
    este estudo ajudara ao meu marido,ter uma esposa que ajuda ao mundo… e esta e a minha natureza.

    Minha aurea tem muitas cores pastel,tenho o indico no coracao…..

    nao sou mistica,acho tudo muito logico……

    Diana
    feliz por dizer isto para vcs.

  7. não tenho a menor duvida,sou realmente indigo !!!
    tenho 30 anos e preciso de ajuda especializada,
    urgentemente,para que o fato de ser indigo,
    pare de me fazer sofrer tanto,para que eu possa
    viver minha vida sem tantas interferencias,
    tem que haver algum jeito de viver bem,
    pois se não o caminho se afunila,
    e com o tempo,a pessoa fica apenas com 3 alternativas,
    fica louca,morre,ou vive reclusa em alguma religião,
    não quero nenhuma das 3,pois quero viver,apesar de ser indigo.

    • VIva o amor , eu sou chamado de louco até pela minha mãe , por vezes me recluso , uma forma de fuga ,mas sei do meu papel na elevação da energia da Terra e não posso ficar recluso , vivo o que quero viver , crio o meu mundo só com boas vibrações e meus relacionamentos são com pessoas tão “loucas” quanto a mim ou pior ! Uni-vos , temos que mudar este mundo … é o nosso papel …quebrar este sistema!

  8. Oii,eu sou a Priscylla e estou passando por um momento muito dificil.Eu li as caracteristicas de um adulto indigo e todas se encaixaram.Eu tenho 18 anos e me sinto totalmente perdida.Já fiz parte de grupos espirituais,dava passes energeticos,trabalhei com apometria,comecei um curso de naturopatia,fui vegetariana por 3 anos mas a vida me levou a outros caminhos e nao sei mais no que acreditar.Estou perdida.Sinto saudade de um lugar que nunca estive,me sinto aprisionada pois moro na cidade de São Paulo,preciso de natureza,mas nao a encontro aqui.Estou desesperada,me sinto muito sozinha.O que eu faço? Obrigada

  9. MEu nome é Alessandra e nasci em 1970. tenho 41 anos,criada na igreja evangélica, meu marido tb nascido e criado na igreja. quando eu era criança contestava tudo que a igreja ensinava perguntava” por que” até que os adultos não tinham mais reposta. Eu tinha um amigo imáginário,e achava que estava num “big brother “o tempo todo.aos 14 anos li MOKITI OKADA e a família achava que era “PECADO”.Sem´pre fui e sou diferente. Muito natureba,vegetariana, me obrigavam á comer e á fazer pratos com carne.hoje, leio livros espirituallstas, kardecistas, budistas etc. HOje, tenho coragem de assumir que sou diferente da minha familia. MEus 3 filhos Sao como eu. Sou universalista, e os evangélicos que me conhecem pensam que sou macumbeira, ou algo parecido, ainda mais quando uso minhas saias indianas, que adoro! estou conseguindo vencer o preconceito com amor, e alguns de minha vizinhança e trabalho já me vêem com outros olhos,até pedem conselhos,e consegui apaziguar algumas “guerras santas” que aconteceram em meu trabalho. Todos sao meus amigos. mandei uma foto minha para um blogue( sério )para pesquisa de radiestesia, e descobri que sou uma semente estelar.( eu já havia deconfiado de algo desde criança. Um pastor disse que eu era diferente, ele viu em suas visões. e que Deus estava cuidando de mim.).nesse blog, descobri que minha aura é branca. Acho que é por isso que criancinhas e animais me acompanham alegremente.Hoje tenho como objetivo cultivar o amor e a alegria em minha vida, apesar das dificuldades e lutas que todos nós temos, e ser um exemplo de positivismo, amor e luz, para quem eu puder ajudar. Hoje,vi que tudo o que JESUS ensinou na Bíblia,era totalmente oque precisamos aprender hoje. Ele foi o maior exemplo de SEMENTE ESTELAR que já tivemos. SE você quiser acessar , o blogue e` paulo@melhorenergia.com

  10. oi , gente!!! achei um blogue que nunca mais me senti sozinha:” OUSE: ORDEM UNIVERSAL DOS SERES ESTELARES”
    vale á pena conferir, você que também è ìndigo. ABRAÇOS LUMINOSOS!!!

  11. Me chamo Giane, hoje tenho 35 anos desde crança sempre tive inclinação à espiritualidade, sempre fui uma grande pesquisadora das verdades espirituais, na adolescencia acentuou-se mais este fascínio; sempre estava em busca da verdade. Não posso me classificar necessariamente como índigo, apesar de nem sempre ter concordado com o mundo e o sistema imposto. Ainda com 12 anos minha família se converteu para evangelica, era uma boa igreja com pessoas bem amorosas, não era uma igreja rigorosa. Esse estágio como evangélica foi muito importante para mim e minha família; trouxe disciplina, amor, respeito e me transformou no ser que sou hoje. Términado este ciclo: conheci a dez anos atraz o espiritismo e, tive a conclusão de que sempre havia sido espírita sem saber. Do espiritismo meu espírito começou se interessar por assuntos espiritualista e por aí vai. Hoje me tornei um ser “Universalista”, vejo com extremo amor, meus irmãos evangélicos, meus irmãos espíritas, meus irmãos espiritualistas etc. Pois cada alma se encontra no lugar onde deve estar. Um terapeuta holístico achou curiosa a forma pela qual eu conseguia transitar por seguementos tão diferentes, porém harmonicamente! Seu também que o futuro da humanidade não é a religião, porém futuramente teremos uma sociedade mais fraterna, onde cada um zelara pelo bem do seu próximo: seja humano, seja animal, seja vegetal e, caminharemos para a construção de uma nova civilização. Se sou indigo ou cristal talvez não importa; o que me importa hoje é poder ser participante na construção de um novo mundo!!!!! Um grande abraço a todos, fiquem na luz!!!!!

  12. ESTOU SUPER SURPRESA COM ISSO. JURO QUE ME DESCREVERAM EM 99%. SEI LÁ MAS TENHO 49 ANOS, TO MUITO VELHA……….. ACHAVA QUE POR SER DISLEXIA MAS ……………MUITA COISA SE ENCAIXOU AGORA

  13. Olá…me chamo Letícia nasci em 74 , me considero diferente , não sei se possa ser uma adulta índigo , mas sou diferente , entendo as coisas como se fossem de meu pleno conhecimento , como se eu ja estivesse as vivido , minha empatia chega a doer certas horas…Isso é muito esquisito , me sinto um peixe fora d´agua , pessoas que me cercam e agem de forma diferente da que eu pense ser a correta , me irrita profundamente , fico indignada com injustiças e me dói físicamente ver animais maltrados ou crianças sofrendo…Sempre fui o patinho feio da escola , na família era tachada de arrogante e hoje em dia assim permaneço , mas não o sou , sou simples e aprecio as coisas do Universo , as a convivência com pessoas é difícil e assuntos fúteis me entediam , ja andei em alguma religiões , sou espirita por formação..deixo meu e-mail e peço que entrem em contato comigo para trocarmos idéias , bjus

    • Te entendo muito bem, Letícia… comigo também sempre foi assim. Sofri muito, mas hoje me sinto uma guerreira, e pretendo ter força para continuar até quando for a hora de voltar pra casa!

    • somos todos iguais mas com dons diferentes e acredite não descobrimos nossos dons e missões ate a hora que todos deveremos agir irmã, contudo lhe digo algo muito prossimo e muito bom vai acontecer passaro azul te ama

    • Leticia, me sinto muito parecida com voce porque atravez da empatia e de sentir energias consigo sentir muitas vezes oque os outros sentem e saber como sao basicamente e ate saber que condicoes estao, como se ja tivesse passado por aquilo.Ja cheguei a achar que me lembrava de vidas passadas, e que talvez fosse um espirito que ja viveu varias vidas, mas agora evolui e me entendo acima de tudo.Deixo meu e-mail para trocarmos ideias: Giovanasimoes10@gmail.com.Espero retorno.Beijos, deus te abencoe

  14. Olá a todos 😉
    Eu identifiquei-me com todos os tópicos, mas ainda assim não sinto que seja o suficiente para afirmar que sou índigo. Seja como for, não acho que seja relevante uma confirmação.

    Tenho observado crianças índigo que passam por mim na rua e sinto-me grata por existirem, é nesse nucleo que me sinto completa, sempre fugi á sociedade onde cresci.

    Desde pequena que tenho ideais e que sei de coisas que fogem da norma e que confrontam a sociedade, isso fez com que me apagasse para conseguir sobreviver, mas agora estou a reclamar-me de volta, também com a ajuda de jovens índigos. A meditação ajuda-me muito nesse processo e ajuda-me a encontrar formas que provem que o que sei é correto porque não é um conhecimento ciêntifico nem é sequer pensado, surge do nada.

    Paz & Amor para todos 😉

  15. ola tnho 27anos e esses dias tem sido d descobertas pra mim,sempre m senti mto estranha,diferente de todas as pessoas q estao ao meu redor. Sempre senti uma necessidad mto grande de amar,ver as pessoas bem e felizes, e acima de tudo ajuda-las indepndent de qualquer coisa,por isso e por outras coisas sempre fui vista como esttranha,esquisita e sem noçao.Ficava mto triste mas logo depois me refazia.Esse ano fui a uma palestra que tratou de crianças e adultos indigos,achei mto interessante e logo uma amiga q estava ao meu lado m disse,ele esta falando d vc.Apnas sorri e pensei sim…mas logo a desmenti.Mas hoje consegui entendr todo o vazio que sinto e a sensaçao da grand responsabilidade tbm.Entend tbm o pq de questionar tdo e naum m conformar com o mundo d hoje.Bem posso dizer q começei agora a minha nova pesquisa e meu novo entendimento.É mto bom saber que nao stou aqui sozinha,que existem outros como eu por aqui.

    • nossa, te entendo perfeitamente
      tb tenho 27 anos, nasci em 85
      sempre fui espiritualista, desde criança já me auto-intitulava assim
      sempre fui diferente das outras crianças
      fui taxada de doida e sem noção pelos familiares e amigos
      ele tinham um pouquinho de medo de mim, pelas coisas q falava e via rsrsrs
      sinto um profundo amor dentro de mim e a necessidade latente de fazer o bem ao próximo, além da realização de um bem maior
      sempre estive envolvida em questões humanitárias, e sociais, voluntariado,..
      é muito bom sentir-me inserida em um contexto
      porque nunca me enquadrei em nada
      a sensação de vazio… sempre tive
      mas este ano particularmente tem sido bem difícil p mim
      depressão e ansiedade tomou conta de mim
      um sentimento de ñ conseguir realizar meus propósito aqui neste planeta
      as coisas estão fora do meu controle e um sentimento de incapacidade
      isso tudo têm me consumido e me frustado bastante
      estou tentando reerguer-me
      buscando o autoconhecimento
      enfim, tamos ae

  16. gostaria muito de obter algumas respostas, nen sei como pontua-las são tantas…
    tnho sonhos premonitorios, e tambem sinto quado vai acontecer algo.sei quando vai chover, quando vai esfriar… simplesmente o meu corpo me envia sinais…sempre pensei que fosse doida, penso nas pessoas e elas aparecem, ligam , ,em certas situaç~es, falo ou penso alguma coisa, e acontece , coisas boas ou ruins… e as pessoa não entendem , só a minha mãe é que não se surpreende , pois sempre comento antes c/ ela, e ela sempre acredita, com os outros tenho vergonha de pensarem que sou doida….
    faço rtamento psco pois estou muito depre, e agressiva…
    será que sou indigo, ou doida rsarsrsr

  17. Tudo que sei nessa estadia humana,sei desde que nasci,já vim sabendo tudo que sei hoje.Tenho resposta prá muita coisa nesta vida ,principalmente sobre circunstâncias divinas,nunca li um livro se quer sobre qualquer assunto,basta me concentrar e tenho resposta para as pessoas,não são respostas decoradas,são respostas que solucionam qualquer problema da humanidade.Leio pensamentos,leio a alma,me comunico com animais,sei quando estão doentes,tristes,sei o que querem,sei qdo estão brincando mas logo em seguida irão morrer,sinto dores de pessoas qdo estão ao meu lado,não consigo passar em pontos de onibus,pois leio as angustias sofrimentos,alegrias,sei qdo mentem,qdo são sinceros,é uma loucura.Até pouco achava que isso era normal das pessoas,pois nunca convivi muito de perto com as pessoas,sempre vivi no meu mundo espiritual,não tenho problemas psiquiátricos,tão pouco emocionais,já passei por diversos especialistas,todos passam depois de algum tempo me consultar,a última me marcava três horas de consulta gratuita,ficava espantada com tanta bondade,já que caro é uma consulta,pois só depois que percebi que quem a tratava era eu.Pai de Santo,regressões,tudo que possa imaginar querem me estudar, me sinto um Et.Uns dizem que é minha última reencarnação,por isso meu desapego material,nada preciso,até de comida,qto menos como, melhor fico, Me alimento super pouco,achava que era normal,só comecei a notar diferenças das pessoas qdo saia com algumas amigas, e já sabe não são iguais a mim.Sempre me alimentos das mesmas coisas,andar sair,passear,muitas atividades humanas são difíceis prá mim,já me conectar com seres celestes é super simples e em qualquer momento.Resumindo se ficar aqui fico a noite toda descrevendo.Hoje porem vivo um pouco melhor,mas aguardo ansiosamente a volta prá minha casa.Aqui é tudo muito estranho,até o ar é muito denso,tenho todos os meus instintos ativados.Ainda não consigo levar uma vida normal…..

    • Ola Vanesca, nao podia de achar tudo isso fantastico, mas o memso tempo, dificil, tive o meu despertar espiritual a um ano, em que tive de tudo um pouco, insonias, vozes, orientaçoes, gurus a aparecer de todo o lado, limpeza e DNA a ocorrer, a tal energia kundalini que senti a percorrer o meu corpo todo, muita informação na minha cabeça, pouca compreensao, seres luminosas, e entidades menos boas, emgrecer e engordar rapidamente, tudo tudo, sentir as vibraçoes das pessoas, clarividencia, conseguir sentir os interiores, consultei homeopatas psicoterapeutas, e rebeliava-me, e depois desistia, se diziam que sim eu dizia que nao se era não eu dizia que sim, vozes e mais vozes, enfim, uma liberação total e enorme, esgotante mesmo, nem sei como consegui ir trabalhar esse tempo todo, e passei por isso apos uma separação e ter ido viver sozinho, portanto passei por isso sozinho.., estar numa floresta e sentir o fluxo da vida da energia e conectar-me com a ame natureza, achei que tinha pirado de vez, depois comecei a beber uns copos, mas nada demais, sexo, medicamentos, falar sozinho milhares de vezes, e depois quem estava mais perto de mim até se afastou…e claro niinguem ja me podia ouvir, passado um ano, estou com o sistema nervoso super reactivo, tenho raiva, revolta, medos, tudo de mim proprio… ecomecei a ver o exterior com medos, estado de sobrevivencia, hoje sinto que fui tocado por DEUS, e que rejeitei…contudo precisava de compreender de perceber, o que fazer agora? que caminho tomar? como ultrapassar e voltar a conectar-me com o divino ? Desculpa tanta informação Vanesca, é que eu procuro ajuda e ao ler o que sentes e tens talvez me pudesses ajudar, Grata.

      • Obrigado fisher, mas sinto que regredi, nao sei como me comportar, tenho imensa raiva, agressividade, etc… emmim, dificuldade em lidar com os outros etc…passado um ano acho que regredi, olho com desconfiança para todos, encaro todos com ameaça etc…:( e depois de todo este processo de um ano, nao desejo mais continuar assim mas sim com o toque que deus me deu e a consequente transformação….:)

    • Vanesca, já faz tempo da sua mensagem, mas só entrei neste blog hj. Vc é um ser de grande força e evolução, NUNCA, por favor, tente ou queira ser o que chamam de ‘normal’; esses são apenas pessoas infelizes e limitadas que vivem dentro de normas (daí ‘normal’ = o q está na norma) que alguém fez para que todos fossem controlados. Vc deve saber que está neste planeta, neste momento especial, para ajudar a quebrar tudo o que acorrenta a humanidade à ignorância e à limitação. Portanto, VOCÊ, especialmente, NÃO PODE NEM DEVE ser uma pessoa ‘normal’ e seja muito grata por isso, da mesma maneira que eu sou. Não sei sua idade, mas devo ser + velha, estou fazendo 60 neste ano e desde os 23 já sei q não sou e nunca seria normal. Saba que isso é um privilégio e encerra uma missão que vc escolheu há milênios, por isso está aqui neste momento. Procure sua força dentro do seu Ser, que ela está lá. Proteja-se das pessoas ‘normais’, não permita que elas te tirem energia. Procure a orientação com os seres celestes, eles vão te esclarecer. A mim vc parece ser uma entrante, ou coisa assim, mais do que um índigo ou cristal. Mas certamente vc tem alguma coisa importante p/ realizar no planeta nesta época importante, portanto fique firme e busque orientação, se é que já não o fez. Se quiser conversar, avise comentando e deixe seu eamil p/ contato. Beijos, muito amor no seu coração.

  18. Olá!
    Meu nome é Aline, hoje tenho 30 anos. Fui criada numa família católica de pais rígidos, e desde muito cedo (desde quando consigo lembrar), sempre tive meu mundo particular. Mesmo que eu não me revoltasse abertamente contra todas as coisas que me feriam quando eu era criança, eu sempre achava um modo de extravasar aquilo, e muito poucas pessoas ao longo de toda a minha vida me entenderam e me aceitaram. Sempre achei que eu não era daqui. Que eu não estava no lugar certo, nem na hora certa, nunca. Já chorei muitas vezes de raiva, já chorei quando não queria que me vissem chorar, muitas vezes senti dores físicas, como um buraco no peito, por não ser compreendida e por ser diferente de todos os que estavam à minha volta. E ainda mais por saber que dentro de mim, no meu coração, na minha mente, eu sou muito, muito, muito mais do que a desajustada, perturbada e revoltada que algumas pessoas (algumas muito próximas) acham que eu sou… Tive muitas conquistas na vida, sempre tive facilidade para aprender qualquer coisa que eu queria. Aliás, dessas características ali em cima, acho que tenho uns…98, talvez 99%. Mas essas conquistas por muito tempo não tinham grande valor para mim. Eu não sabia (e nem me importava muito) com o que eu queria ser (profissão), eu só sabia que queria fazer alguma coisa pela qual eu tivesse paixão em lutar. Acabei atrás de uma mesa de escritório, ganhando o suficiente mas contando os minutos para o dia passar… até que descobri um modo de juntar as coisas que eu sei com uma forma de ajudar o planeta… a nossa casa! Estou com muita força e muita fé trabalhando pra isso acontecer, e quem sabe não é através desse projeto que eu vou cumprir a minha missão como índigo na Terra? Força, vamos em frente. Coragem, nós podemos, nós devemos! Escrevo isso chorando litros, pois agora há pouco tive mais uma demonstração de quanto a estupidez de algumas “pessoas” (que não merecem sequer esse título!) destrói, prostra e retarda a evolução da humanidade. Mas força… TODOS SOMOS UM, é nisso que eu acredito.

  19. Ola a todos, o meu nome é MIguel, a um ano passei por uma transformação de despertar espiritual, contudo, tive de tudo um pouco, loucura insanidade, bertura, vozes, conexao com o todo, clarividencia, sentir o interior de cada um, ler pensamentos tudo…..e claro o oposto tambem, tomar uns copos, sair com amigos, sexo, etc…recorri a tudo, amigos, psicoterapeutas, medicina alternativa, começava saltava, enfim, critiquei tudo e todos, até deus…, nao elvei nenhum tratamento até ao fim e inclusive foi mais facil desistr…pois achei que estava louco, passado um ano, agora comprrendo tudo o que se passou, senti tudo, claro que ja ninguem me pode ouvir falar mais, contudo sei e sinto o que passei, sera ja tarde demais para voltar? como mudar, pois acho que deus me tocou e eu ….desperdiçei, como mudar? o que fazer?, ja ouviram falar da nova energia a entrar? 5 dimensao e mais? pois o que fazer? acho que regredi, voltei a terceira dimensao…o que fazer?

  20. Oi, boa tarde,
    Nasci em 1973, familia muito humilde, quando criança quase não sobrevivi com problemas que os médicos não descobriram, fui uma criança muito inteligente, esperta, corajosa, entendia tudo só de olhar, ninguem me enganava… se escondesse eu achava, fui muito bem na escola sempre tirei notas otimas em todas as materias, quando criança tinha muitas visões e aprendi a conviver com elas, hoje não tenho mais, sou muito intuitiva (sempre sigo a minha intuição) e conheço bem as pessoas, eu sei o que cada um é ( nunca erro, quando digo esse é caloteiro, esse é boa pessoa, tome cuidado com este… é como se eu fizesse uma leitura desta pessoa.
    Fui e sou uma pessoa que aprende rápido, e como sou assim acredito que as outras pessoas tambem sejam (tambem possam aprender, o que faz com que eu exija delas…), sempre desenvolvi métodos de fazer as coisas com rapidez e eficiencia. Não me ligo as pessoas, eu não entendo, não crio vinculos com ninguem, mas não tolero preconceito, maus tratos, nem com pessoas nem com animais, sou apaixonada pela vida (pela natureza, animais… confesso que pelas pessoas eu tenho receio, a não ser por aquelas que partilham do mesmo sentimento que eu em relação a vida), as vezes acho que vim de um outro planeta, pois não compartilho do modo de vida das pessoas, e aí me chamam de chata e outros nomes. Sempre fui independente desde criança, tudo que sou eu escolhi ser, e acho que Deus fala comigo o tempo todo (não com palavras, mas com sinais, é como se tivesse um mapa e eu conseguisse ler este mapa, eu observo os acontecimentos e sempre sei o proximo passo).
    Hoje assistindo a um programa de televisão que falava exatamente deste assunto (crianças indigo), me identifiquei, não estou dizendo que sou, mas fazendo mais algumas pesquisas tive quase a certeza. Se você puder me ajudar, por favor entre em contato comigo.
    Não me considero melhor do que os outros, mas sei que posso ajudar muitas pessoas e começo pela minha familia.

  21. Ler isso tudo aqui foi como a retirada de um véu que se encontrava em meus olhos.
    Um amigo meu mais esclarecido disse certo dia a mim que eu era índigo, mas dei de ombros por não saber do que se tratava.
    Mas ver que vc não é louco por ver na adolescência seres translúcidos e de luz, ser extremamente emotivo e sentir uma vontade tão grande de fazer o bem a tudo e todos e esta gana por justiça e vontade de salvar o mundo.
    Sempre busquei por Deus e por respostas pro que eu sentia e as encontrei em São Francisco de Assis, no kardecismo e na yoga que pratico a 2 anos.
    Saber que existem mais pessoas assim foi uma benção, pois com sabedoria e trocas de experiências poderemos despertar para nossa verdadeira missão.
    Mas como descobrir realmente se sou índigo ou não?
    Preciso de ajuda e respostas.
    Abraços fraternos
    Namasté

  22. Olá! Descobri que sou índigo, mas minha vida dá errado em quase todos os setores. As coisas nunca dão certo e eu nunca encontro meu caminho. Estou sempre sozinha. Tenho depressão desde criança. Não consigo me equilibrar emocionalmente… o que um índigo deve fazer para encontrar seu caminho e o equilíbrio emocional?

    • Patricia Cardoso, a minha sugestão é a mesma que dei a cristiane Moura, ler ler ler, 2 livros que me ajudaram, Terapia do coração Aberto de Bob Mandel e “escuta o teu corpo” de Lousie borubon, existe mais, ms estes para mim foram os mais marcantes, e claro ler ler ler deois o silencio e logo saber que direcções tomar.

    • Deus é a resposta e Jesus o caminho, espelhe-se no exemplo do mestre e ele te aprensentará para o Pai, então Ele te ensinará a usar os seus dóns, o que Jesus faz é tirar o venda dos nossos olhos para que possamos ver o Pai, mas isso só acontece em conjunto da pureza, mantenha-se pura e leia a Biblia apartir de Mateus, orando para Deus sempre em nome de Jesus para lhe dar entendimento,paciencia e sabedoria do que fazer e quando fazer, seja curiosa em conhecer o Pai e acharás um tesouro infinito, Proverbios 25: 2

  23. Lí todos os depoimentos e comentarios e fico me perguntando se realmente isso está acontecendo, pois sempre me senti errada, deslocada, sem rumo, sem esperanças neste mundo… pq Deus não me mostra logo a minha missão? ou será que eu já sei qual ela eh e tenho medo de cumpri-la??? Sou uma confusão só… ultimamente tenho pensado em coisas como virar freira ou me tornar uma voluntaria da Cruz Vermelha. Algo me prende. Não sei se o medo do desconhecido ou a culpa de abandonar a minha familia… Estou muito infeliz.

    • Deus esta a vista em tudo de bom, mas tens que ver com os olhos espirituais, e só Jesus tira as vendas, então verás ao Pai e entenderás tua missão, tenha curiosidade em conhecer Deus mais e mais, sempre atraves do Mestre Jesus o único caminh, Proverbios 25: 2

    • Querida Cristiane Moura…
      Não se sinta infeliz; dentro do seu interior tem a resposta da sua missão. Eu há muito tempo tmb me sentia estranha neste mundo,mas hj em dia ví que sou realmente diferente e que não sou louca como outros pensam. Tenha calma… procure um trb voluntário com o q mais se identificar(trb com crianças,idosos,etc) e aí terás o afloramento necessário,ok?
      Namastê!

  24. Querida Cristiane Moura…., correntes do passado, medo do futuro ou dsconhecido e o sentimento de culpa….vou sugerir-lhe 2 livros que me ajudaram no momenteo de crise espiritual…, “escuta o teu corpo” de louise bourbon e “terapia do coração aberto” de BoB mandel, lei se tiver oportunidade, as vezes nessas situações o melhor é ler, ler ler e depois um pacto de silencio e logo vira as direcções e respostas…

  25. Compartilhando também vivencias aqui.

    Tenho 22 anos e me sinto num momento de `afloramento` dentre tantas fases. Transitando da adolescência para fase adulta. Redescobrindo o mundo que ate entao eu vivia mas nao sentia por completo. Me localizando em meio a tantas descobertas e seres, formando conceitos proprios e dando o rumo pra minha existencia como sinto ser melhor. Estou em uma Reforma Intima a muito tempo, mas tenho consciencia maior dela agora.
    Minha vivencia ate entao foi marcada por muitos desentendimentos com os outros, comecando em casa mesmo com minha mae. Fui uma crianca muito timida, sem muitas atitudes e acao ao meu ver, mas super sensivel aos acontecimentos externos, aos sentimentos mais negativos e problematicos. Presenciei a separacao desde nova dos meus pais, sofri ao ponto do emocional interferir na minha saude fisica. Sempre amei, principalmente por volta dos meus 8, 9 anos, conversar sozinha, criei um tipo de amiga onde eu todas as manhas por um grande periodo conversava. Eu contava, liberava minha imaginacao e criava situacoes futuras, de quando eu tivesse uns 20 e poucos anos. Nao me questionava tanto tempo dedicado a vivenciar o futuro. Apenas vivia. E a algum tempo conversando com meu esposo percebemos que la atras nessa `brincadeira` criei grande parte do que vivo hoje, nossa ate agora ainda nao consigo acreditar no quanto e real. uau.
    Na adolescencia fui muito revoltada, depressiva, perdida. Queria viver tudo o que me satisfazia ao extremo, tinha ideais de ser sempre distante do que eu era. Meu refugio sempre foi escrever, desabafar sempre, principalmente os momentos mais dificeis. Passei por varias experiencias sexuais, espituais, de auto conhecimento, de amadurecimento, enfim.. MAs o meu emocional nunca consegui ter um equilibrio, vivia frustrada por nao entender as situacoes, as reacoes das pessoas a acontecimentos da vida, ao preconceito, tudo me engasgava, mas eu por algum motivo permanecendo sem atitude para mudar, fazer mostrar tudo isso as pessoas proximas. Quando estava com os outros eu conseguia manter minha energia elevada, mas quando estava so em meu canto onde sempre estive, me deprimia sem saber porque, como. Varias situacoes dificeis e todos os sintomas de depressao.
    Ah quanta confusao mental me acompanhou por esses anos, sempre caindo na depressao, nesse desanimo de viver num mundo sem razao de viver, sem esperancas… Aos 20 anos conhecei meu atual esposo. Digo que e um ser de luz tb, super evoluido no caminho, onde mudou totalmente o rumo da minha existencia. ME tirou de um mundo onde ja havia quase dado por perdido. Pois e, e esse homem, este ser incrivel, anjo que me acompanha e o meu filho Zion com 1 aninho e 2 meses, mentalizei la, la naquele passado onde brincava de imaginar meu futuro. Nossa meus olhos osbrotam lagrimas, meu coracao fica apertadinho quando comparo os dois fatos. POis tenho um pouco de descrenca sempre me acompanhando, varias coisas e fatos acontecem mas n consigo me dar por satisfeita. O encontro com o meu companheiro tem sido de extrema importancia nesses quase 3 anos que estamos juntos. Ele esta sempre ao meu lado todos os dias quando tenho alguma crise, recaida na depressao, ele com todo amor, conversa e me apresenta as possibilidades reais de se viver, e eu vou emergindo do mundo do engano, das fantasias da mente, das energias baixas. Hoje tenho consciencia do que eu sentia, do desespero que sempre relatei p alguns, a necessidade de ver, sentir o mundo e nao conseguir, como relatam a cima, a existencia de um veu, onde eu me sentia impotente, deficiente dos sentidos… agora entendo que era o meu ser buscando a liberdade, a consciencia de um mundo mais real do que o dito real. Este mundo que quando penso com a razao nao entendo, nao faz sentido, pois n consigo ver com os olhos, nem tocar com as maos, mas sim so com os sentimentos.
    Sentimentos esses que luto por evoluir.
    Estou decidida a comecar me inserir no meio social novamente, nao da pra continuar so com minha familia, o ser necessita de outros seres, forca essa que necessito pra viver o transcender da existencia.
    O que sou e onde me encontro ainda nao sei, mas a minha curiosidade e a exigencia do meu ser por aperfeicoamento me levam e me dao tudo que e necessario pro meu bem.
    O caminho com varios amigos aqui tb disseram, e a busca, a leitura, sempre se questionar quando algum sentimento ruim quiser dominar dentro do ser. Dizer nao para a negatividade, e se esforcar por enxergar a realidade com e, sem fanstasias, sem nossos desejos do que gostariamos que estivesse acontecendo, e sim o que temos em mao, mente, e o que podemos fazer para melhor aproveitar o momento, trabalhando arduamente os sentimentos baixos, animais, se renovando.
    A verdade ela sempre surge quando derrubamos as fantasias. A maturidade vai se formando conforme o tempo e as situacoes passam.
    Necessito muito de ajuda, de sentir o ser de vcs, podermos compartilhar o amor livre, e tudo o que sentimos sem preconceitos. Para nos fortalecermos e acreditar que o que estamos vivendo e descobrindo neste momento na Terra e algo especial e merece muita atencao.
    Aguardo contatos tb.
    Ah me desculpem pela escrita, meu teclado esta desconfigurado e nao arrumei ainda.
    Bom mas o que eu quero passar com tudo isso e que desejo ajudar e peco a ajuda de vcs que passam pelos mesmo conflitos e sabem o quao dificil e.
    Tudo pela conquista da essencia do existir.

    Obrigado pela atencao.

    ingridpurple@gmail.com

    • Querida amiga….tenho 34 anos e ja senti tudo isso, ja me revoltei, ja fui ao fundo vm para cima, ja renunciei ao ego, quiz de volta, ja disse coisas ruins acerca de mim para o futuro que me arrependo enfim….tudo porque sempre precisei de compreender e entender os misterios do universo do cosmos e mais do que os 5 sentidos,o medo de tudo foi muito avassalador….hoje, peço a deus a transformação porque simplesentee apesar de estar soquero pura e simplesmente viver,saude, trabalhar, …e sobretudo SER o meu VERDADEIRO SER a essencia, a alma, livre das correntes interiores e livre do eu inferior se possivel ( e é possivel…) sendo um instrumento puro do divino, tudo é realmente possivel neste mundo, aprendi que ultrapassar os medos não e vivenciando…, e coisas como o orgulho, o ego mental ou espiritual enfim etc…so nos afasta do amor e da fé! leia UNIAO COM DEUS livro de eliabete prophet…muito amor e fe

  26. Estou com 37 anos e somente agora tive a confirmação de ser índigo. O assunto já me despertou interesse algumas vezes, mas na ocasião somente achei material ligado às crianças índigas e os mesmos não iam muito a fundo, o que me fez deixar de lado a ideia rapidamente.
    Minha vida inteira foi marcada por muitos problemas pessoais, desavenças, perseguição e principalmente por rejeição. Desde antes dos meus pais se separaram, o que ocorreu quando eu tinha 5 anos de idade, eu já apresentava sinais indicativos de que eu era diferente. Desde quando eu tinha 3 anos que eu vejo vultos de energia, áurea e ouço vozes.
    Com aproximadamente 1 ano, eu tive uns machucados no peito dos 2 pés que nenhum médico conseguiu curar ou sequer achar a causa, minha mãe (sensitiva), já estava desiludida, pois eu teria que ter os pés amputados, porém, o meu padrinho (médium), através dos seus “contatos”, conseguiu efetuar uma cura milagrosa.
    A história da minha mãe é muito parecida com a minha, ambos sofremos muito na infância e sempre fomos esquecidos pelos outros. Minha mãe viveu de casa em casa por muito tempo até se casar. Após aparecer meus “problemas”, minha mãe se viu obrigada a largar o emprego para cuidar de mim, até se separar e recomeçar mais uma onda de sofrimento.
    Após a separação dos meus pais, fui morar com uns parentes que nos impuseram várias humilhações e em todas às vezes que me sentia triste, algo estranho acontecia – luzes piscavam; queimavam fusíveis; aparelhos elétricos apresentavam alguma estranheza no funcionar; pessoas que eu ficava com raiva, tinham enxaquecas horríveis.
    Toda vez que eu estava sozinho nas ruas escuras e procurava por algum poste com luz o mesmo se apagava antes de eu chegar perto e se acendia quando me afastava. Uma vez contei 18 postes se apagando na mesma rua. Isso me assusta até hoje.
    Quando eu tinha oito anos de idade possuía um grau de amadurecimento enorme, conseguia me expressar como adulto e adotava a política como parte integrante da minha vida social, motivo pelo qual era preterido pelos colegas. A rejeição fez parte da minha infância, adolescência e ainda faz parte da vida adulta. Isso faz com que eu exerça minha criatividade de forma bem anômala e independente, entretanto, sempre voltada para um bem comum. É estranho se importar com quem nos rejeita, mas não sei ser diferente, não consigo ficar impassível vendo tanta besteira sendo executada.
    Eu sempre fui autodidata e sempre tive extrema facilidade para entender as coisas com facilidade. Sou músico e toco vários instrumentos (guitarra, violão, baixo, bateria, bongô), que eu aprendi a tocar sozinho. Sou ambidestro, pois minha mãe me forçou a escrever com a mão direita.
    Possuo aversão à claridade, principalmente nos dias em que o tempo está nublado, mas está bem claro. Eu fico dores de cabeça terríveis, estas que eu pensava ser até sinusite.
    Sempre tenho a cada 5 anos um sonho que me mostra no futuro. Nunca falhou!!!! Na 3ª ocasião eu vi que algo não era normal e apelidei o evento de sonho dos 5 anos. Sempre ocorre na semana de aniversário múltiplos de 5 (5, 10, 15 etc.). Ainda dentro do ramo dos sonhos, dificilmente me lembro dos sonhos, mas quando lembro, torna-se realidade.
    Minhas notas na escola nunca foram as melhores e nem as piores, mas na infância precisei de reforço escolar, dado o déficit de atenção nas aulas. Sempre tive no máximo 3 amigos em cada turma em que estudei, pois minha intolerância com a estupidez era demasiadamente acentuada, não dava certo o relacionamento.
    Até hoje possuo problemas com autoritarismo e trabalho em equipe, acho um tremendo absurdo ser mandado por alguém com menos competência do que eu. Infelizmente com o meu perfil, não sou cotado para assumir equipe logo de imediato, porém, com o tempo eu domino todo o assunto e passo a ser referência e acabo tendo que assumir a liderança de algum grupo.
    As pessoas me veem como um ser insensível e sem nenhum sentimento, o que não é inteiramente verdade. Eu me permito ter emoção quando eu quero, mas minha praticidade e razão são mais fortes do que os outros sentimentos, superados apenas pelo ódio irracional que às vezes brota com pessoas enfadonhas.
    Os relógios nunca conseguiram ficar no meu pulso por mais de 4 meses, pois estavam sempre atrasando, adiantando, parando, se chocando contra algum objeto nas mais variadas situações bizarras (nem vou entrar em detalhe). Aboli o uso com 19 anos.
    Sexualmente sempre tive um apetite voraz e sempre fui extremamente criativo, entretanto o orgasmo não é explosivo, somente em raras ocasiões. Sempre curti a entrega e se vejo que não há reciprocidade, crio barreiras e me fecho para o assunto.
    Após eu me casar (aos 22 anos), minha vida pareceu fazer algum sentido e por algum tempo, deixei de ouvir as vozes que me informavam os acidentes, deixei de ver vultos e a sensação de querer extinguir a própria vida sumiu. Isso durou um pouco mais de 1 ano, mas depois reapareceu com mais força. Agora eu vejo o outro lado com mais frequência e visibilidade e minha intuição está muito mais aguçada.
    Eu tive a necessidade de pesquisar tudo isso novamente, pois meu filho de 8 anos apresentou vários sinais que indicavam que ele era diferente também, e eu não estava conseguindo lidar com ele, pois ele é uma criança cristal, o que difere muito do índigo em termo de comportamento, embora a impulsividade e abstração sejam as mesmas. Acredito que meu filho consegue escutar pensamentos e a percepção dele para as coisas que ocorrem é imensa. Volta e meia ele fala de coisas que ele nunca viveu nesta vida com tanta naturalidade que eu até me espanto.
    Desculpem-me pelo texto fora de ordem cronológica, mas este é um assunto que não consigo organizar, dada a chuva de informações que a todo instante surge. Tudo é novo para mim agora, estou me sentido como se estivesse começando a viver somente agora.
    Bem, teremos um longo caminho para seguirmos através do conhecimento, agora mais do que nunca tenho que ter a compreensão que nunca conseguir encontrar nos “homens de boa vontade” que permearam o meu caminho.
    Caso tenham outras informações para compartilhar comigo ou queiram trocar experiências, favor entrar em contato comigo no e-mail: nelsonleopoldo@ymail.com.br.

  27. Interessante o quanto me vi descrito no texto. Não 100%, mas maior parte. Sempre tive esse sentimento de que não vim ao mundo apenas por passar, mas mas por um propósito maior que ainda não sei, mas que estou por saber.
    Engraçado é olhar meus pertences (os que eu comprei e os que eu ganhei) e, maior parte deles, são de tons de azul.

  28. Minha resposta foi positiva para TODAS as questões… Vim procurar maiores respostas sobre Crianças Cristal (Minha Filha),e me descobri uma índigo… Já havia lido sobre o assunto,cheguei a desconfiar,mas deixei de lado,achando que não tinha nada a ver… Pelo menos tenho a explicação do meu comportamento sempre durante a infância e adolescência…

  29. Oi, meu nome é Viviane, tenho 37 anos.
    Estou em busca do autoconhecimento … acho que desde que me entendo por gente, estou em busca do autocomenhecimento!
    De tudo que li, acho me sinto mais um Adulto Cristal perdido … Sempre fui instrospectiva, sempre me achei fora do lugar. Ninguem nunca me entendeu …nem minha mãe… Sempre tiver amor pela natureza, pela água …sempre tive compaixão pelos outros, sempre ouvi os outros…desde pequena por mais tímida que eu fosse, todos queriam ser meus amigos(as)…Sempre senti a Dor dos outros … e não sei administrar isso! Tanto não sei administrar que deixo isso interferir na minha vida em casa, com a minha familia.
    Já passei por muitas coisas na minha vida que outro dia falo.
    Mas o que me levou a escrever é justamente o momento que estou vivendo agora. Eu deixei as dores dos outros interferir na minha vida com meu filho de 12 anos e tbm com o meu companheiro com quem vivi por 9 anos, que se foi … Sofro muito com injustiças, com violências morais que vejo muito perto de mim e como não sei dividir, fico doente, como se a dor fosse minha… quem está ao meu lado não entende. Sinto muito vontade de morar em lugar distante onde tenha somente natureza e bichos…assim não assistiria a tantas coisas ruins, tantas injustiças e maldades…
    Agora estou recomeçando meus aprendizados na Doutrina Espirita, o que está me fazendo muito bem…vou reiniciar um caminho, que eu sinto que vai me ensinar muitos caminhos de me conhecer e poder arrumar uma maneira de ajudar os outros sem me envolver emocionalmente com os seus problemas e suas dores.
    Gostei muito de ler todas as experiências acima.

    • Já tive algumas doenças só de ouvir as pessoas falarem os sintomas e hoje em dia não suporto nem ver as notícias, pois parece que as atrocidades estão acontecendo comigo. Tente filtrar as informações para descartar rapidamente o que te faz mal. No meu caso funciona . Serenidade e sabedoria no seu novo caminho.

  30. gracias a todos por existir¡¡¡¡, nadar contra corriente, os suena no?, , por imposible que parezca algo, en nuestro interior sabemos que todo es posible y que los límites lo ponen nuestra mente inferior y no nuestro ser, y si asi lo sentimos en nuestro corazón, sacamos el coraje y la fuerza de la CERTEZA y llegamos allá dónde pusimos la meta. He sido victoriosa algunas veces y otras muchas vencida, por que la irrealidad del mundo que me rodeaba pudo conmigo. Pero ahora sé que no estoy sola y que entre todos podremos hacer el Gran Cambio. Un gran abrazo de Luz para todos, conscientes y no conscientes.

  31. tchê sou do RS,e atualmente estou tendo sessões com uma psicologa por conta deste assunto aqui abordado,com excessão de falar com pessoas extrafisicas e anjos,lampadas quebrarem quando passado por elas. mas o restante me é uma descrição exata do que sou…como alguns leitores aqui comentaram,tambem achei que era um anarquista ou qualquer outra coisa..menos um adulto indigo,isto se da comigo desde que era criança,sempre diferente e sempre a parte dos outros!e a mesma singularidade até então,nunca tive contato com outro que fosse indigo,a minha psicologa que sugeriu esta pesquisa…e fiquei boquiaberto quando ela começou a falar do eu era na opinião dela,ai pensei esta mulher tem bola de cristal..pois me descreveu exatamente como aqui tambem descreve como sou!e outra coisa que me intriga é que sempre gostei do azul,tenho roupas de todas as cores mas a dominancia é de azul.li os comentarios aqui e fico bem mais tranquilo em saber que não é uma doença e sim algo a ser estudo com mais afinco e interesse por todos aqui que postaram seus comentarios…se podemos então vamos ajudar a todos!!uma abraço a todos!

  32. Sempre tive consciência de que meu espírito veio de outra dimensão, pois conversar com seres do outro lado sempre foi uma constante em minha vida. Cresci levando uma surra por dia por ser diferente das outras meninas, isto é, odiava ter de obedecer ordens. Já nasci conhecendo música, tudo que precisei na primeira aula de piano foi o nome e a localização da nota inicial na pauta e no teclado, pois o restante veio a galope, isso sem contar que meu entusiasmo me valeu o corte das aulas de piano. Enfim, nunca me encaixei na sociedade, na escola, na família, em lugar nenhum, porém eu não ligo, hoje que sou adulta tenho meu piano, meu artesanato e principalmente o repasse da Luz Divina para curar as pessoas, todas as pessoas que necessitarem. Abraços a todos.

  33. Ola Paulo Coutinho …já li sobre índigos e tudo se encaixa comigo ..Um fato que acontece sempre e quando estou voltando da escola á pé as 23:00 da noite passo pelos postes e as luzes se apagam as vezes acontecem de três e quatro se apaguarem de uma vez …não sinto medo pois é comum de acontecer nasci dia
    14 /09/1984 Como consigo fotografar minha aura ? Beijos e uma Otíma Semana!
    Se quiser ser meu amigo no facebook adiciona meu perfil
    http://www.facebook.com/pamelacristinaface

  34. Gostaria de postar um powerpoint da INNOVA – 2007 The Year of Innovation “Uma mente dois cérebros”. Serve à todos, como tb aos índicos., especialmente aos índicos. Algum moderador do site, favor entrar em contato para avaliar,eu envio por email. Att. Nilson Paulino de Macedo Junior

  35. O que é bom saber, é crédito e é pauta neste momento, muitos desse blog não sabem se são índicos ou não, muitos podem jurar de pés juntos, … mas este powerpoint é muito esclarecedor para o índico pq tem um visualizador de movimento que aos olhos de quem vê, descobre sua identidade, e como podem ajudar neste momento, e é uma delícia faze-lo e não inscita ninguém à ser quem não é, moderador veja quantas vezes quiser e ajude à todos NÓS. Eu quebro lâmpadas mas sei quando vou quebrar, há muito tempo a tv e o pc estavam com um comportamento da tela iguais e eu sabia que era eu mas tb não entendi, isto não é novidade, entre outras muito menos macabras, e que tb não sei de onde vêem mas me alegram muito. Obrigado.

  36. Segunda vez na minha vida que falo neste assunto. Nem sei bem por onde começar, talvez seja justo dizer que me identifiquei demais com a lista apresentada e isso mais algumas leituras de “confidências” de outras pessoas aqui levaram-me a escrever. Talvez como muitos aqui, desde criança possuo uma ligação ou conexão com o que desde pequeno chamei “o mundo que eles não conseguem ver”. O “eles”, eram as outras pessoas que sempre senti as que eram “boas” ou “más” apenas de olhar para elas. Sempre me senti diferente e, em certo momento com 4 ou 5 anos até achava que eu era a única pessoa que podia ver realmente o mundo e talvez até processá-lo e pensar sobre ele. Nada do que me tentavam ensinar era surpresa ou novidade, quando o faziam, ou tentavam fazer, eu já sabia antes de falarem os diferentes assuntos apenas de começarem a falar sobre eles. Na escola isso foi algo problemático e resultou em casos de puro desinteresse e muitas faltas por, de alguma forma sentir que não tinham nada para me ensinar, tendo inclusivamente perdido dois anos por faltas. Nunca fui o melhor nas disciplinas exactamente por ser, de certa forma indisciplinado e por como castigo a maioria de meus professores se vingarem nas notas pelo facto de eu ser o aluno que fazia as perguntas para as quais eles não tinham respostase por ser o único a responder quando eles faziam as perguntas que era suposto ninguém saber dar uma resposta concisa. A disciplinas como artes, história, história da arte, português, inglês, filosofia, sem estudar ou apenas passando os olhos sim, tirava como por magia as notas mais altas nos testes e exames, nunca sendo claro, o melhor da turma. e era a sério, as matérias deles me desinteressavam de morte e piorava sempre que tinha professores que de professores apenas tinham o estatuto e nada mais, sempre me senti verdadeiramente revoltado nesses casos onde alguém que pouco sabe presumia que poderia ensinar algo. Certa vez, no 12º ano, com uma dessas professoras acéfalas, chumbou-me por vingança e nesse ano por ser final, havia os exames nacionais de todas as disciplinas, decidi na noite anterior mostrar a ela que eu sempre seria melhor que ela e quando recebi a nota final de exame tive 17,3 valores, uma décima menos que uma aluna da escola que era a maior “marrona” e não tinha vida para além do decorar as matérias dos livros da escola, o que me permitiu passar e deixar a tal professorinha “agarrada ao pau”. Hoje sou Arquitecto e estou no ano final para concluir meu mestrado,onde nada mudou e sinto-me desiludido e revoltado por existirem certas pessoas a dar aulas na minha faculdade que sabem menos, muito meos do que eu em qualquer matéria que se debrucem e que são essas pessoas que vão “decidir” a minha nota, tento ignorar e abstrair-me disso sendo já o meu pensamento terminar aquilo para voltar lá após a conclusão e dizer na cara de certas e determinadas pessoas exactamente a tristeza de conhecimentos que são e que em nada devem o andar de nariz erguido para as estrelas achando-se sumidades pois é realmente apenas aparência e nada mais que isso. Sei que pareço arrogante ao dizer (escrever) estas coisas, muitas pessoas têm essa ideia de mim também mas não é assim, desde sempre e continuando ainda hoje, acompanha-me uma tristeza sem igual por saber o estado do “meu” planeta, das “minhas” florestas, selvas, dos “meus” “animais”, das pobres crianças e pessoas a sofrer com guerras, fomes, doenças, solidão e choro por dentro inúmeras vezes e muitas outras, por fora também, na solidão que insisto em manter. Solidão essa que não existe, tenho alguns amigos, muitos conhecidos, namorada, pai, mãe, irmã, uma família que, apesar de por vezes me achar “queixo erguido”, talvez até arrogante, está lá por mim e sabe que estou sempre lá por cada um deles, mas muitas vezes pego no carro e vou para longe, sozinho, na noite e entro na mata ou vou para os montes ou para a praia e falo para o universo, já pedi algumas vezes “respostas”, “ajuda” para um Deus que não é o Deus cristão ou qualquer outro mas “aquele” que eu “sei” ser Deus na sua totalidade e que cada religião interpreta à sua maneira, mas que no fundo é apenas a entidade que compõe todo o universo e universos para além deste e, nos meus momentos de “desespero” por falta de crença ou fé nas pessoas ou na própria mãe (Terra), ao falar ele responde, já aconteceu quatro, cinco vezes, mais, eu parar de falar olhando o céu e uma bola de fogo rasgá-lo como um sinal que me diz para não desistir, podia ser uma casualidade, mas é sempre após eu terminar de falar nunca durante ou antes e assim que vejo essa estrela cadente meu corpo e alma se sentem melhor, um calor interior que não sei explicar mas que me faz sentir como se me encontrasse num plano intermédio onde estou sensorialmente ligado ao mundo mas não em contacto com ele ao mesmo tempo, não tenho as palavras certas para explicar exactente essa sensação. Outras vezes, quando necessito a companhia “daquilo” que chamo meu anjo da guarda, basta-me pedir, invocar essa “força” e sinto-a como uma presença, sinto um calor a percorrer meu corpo que afasta o frio físico, os pensamentos negativos e qualquer sensação de mal-estar que esteja a sentir e após isso sinto essa presença, essa energia acompanhando-me, embora não veja ninguém. aproveito para referir que desde pequeno que eu dizia que “eles” sempre estavam a olhar para nós por ter tido sempre a sensação de estar a ser observado de cima, uma vez, com cerca de seis ou sete anos, um amigo da mesma rua disse-me que “para os gigantes que nos estão sempre a ver somos como uma espécie de filme” e eu disse-lhe “eu sei, posso sentir os olhos deles o tempo todo.”. Em criança, três, quatro anos, chegaram a pensar que eu era autista por passar muito tempo brincando com meus brinquedos sozinho voltado para a parede como se o mundo não existisse, não recordo isso mas me contaram meus parentes mas recordo com clareza um episódio onde me colocaram de castigo fechado num quarto e um cão de pelúcia andou sozinho na cama até cair pelo lado e me assustei para valer nunca mais tendo brincado ou sequer gostado da presença desse brinquedo o resto dos anos. Na adolescência, tive alguns sonhos estranhos, o mais real foi uma madrugada que acordei e estava de barriga para cima, nunca durmo nessa posição e abri os olhos mas não me podia mover, parecia que meu corpo todo pesava toneladas, do lado dos pés da cama veio um ser com características de anjo, passo a descrever, tinha uma espécie de roupa que se mexia muito como se tivesse vida iu uma ventania enorme (não havia vento algum), vinha de costas, cabelos longos e cara de bebé que, apesar de estar de costas passando sobre mim podia ver perfeitamente, nesse momento já não podia compreender se estava sonhando ou acordado, ele entrou na parede atrás da cabeceira da cama e eu levantei já sem peso e muito rápido, acendi a luz e o sítio exacto onde ele tinha entrado pela parede tinha milhares de “bolinhas” púrpura que apareciam e desapareciam por uns bons segundos até a parede voltar ao normal. Outros “sonho” foi quando eu estava sentado ao lado da cama e estava vendo meu corpo ou a mim próprio deitado na cama com uma mulher vestida de branco também muito esvoaçante pairando uns centimetros acima de mim, do meu corpo ali deitado, tenho mais alguns sonhos assim e uns bem reais também, uma outra vez deixei-me dormir de manhã para ir trabalhar porque a luz faltou durante a noite e o despertador ficou sem energia e acordei com a voz de uma mulher chamando meu nome, acordei em sobressalto como se ela estivesse dentro de casa quando estava completamente sozinho. há cerca de uns sete anos comecei a ver uns pontos de luz no ar, já vi dentro e fora de casas e são muitos, parecem palpitar, aparecem e “explodem” do nada, a primeira vez que vi isso, trabalhava como nadador-salvador e começou a dar-me uma forte dor de cabeça na praia, ao tirar os óculos de sol, via perfeitamente tudo e tudo normal à excepção do céu todo ele se movia e tinha pontos de luz por todo o lado a aparecer e explodir mas em todo o céu mesmo, parecia loucura mas via nitidamente tudo o resto e estava falando com outras pessoas como se nada e mais ninguém se comportou como se pudessem ver aquilo, cada vez que colocava os óculos, não dava para ver mas assim que tirava estava lá, sem parar e foi durante vários minutos, foi desconcertante, parou apenas quando mudei o turno, fechei os olhos com muita força por mais de meia-hora e quando abri, estava tudo normal, cheguei a pensar que era um caso de insanidade. Para que conste, não fumo, nunca me droguei e beber apenas em festas, socialmente e nunca mais que dois copos, odeio ponderar sequer a hipótese de perder o controlo de meu corpo ou intoxicá-lo seja com que substância for. Vou relatar somente mais uma coisa que lembrei também nesta miscelânia de memórias que estão aparecendo todas ao mesmo tempo, uma vez, com cerca de 14 anos, estava vindo para casa da escola de bicicleta com um amigo, cada um na sua bicicleta, o percurso era de 3,5 km e é numa estrada que émata de ambos os lados e duas faixas de rodagem, no sentido inverso, a certo ponto da estrada vinham outros 3 amigos nossos e assim que os vi, meu pensamento foi passar para o outro lado da estrada e passar no meio deles com a minha bicicleta para cumprimentá-los quando de repente meu corpo foi invadido por um frio intenso (estávamos no pico do verão com muito calor) e uma sensação que apenas senti uma vez na vida e que considero ter sido de medo puro actualmente, meus pelos so braços ficaram todos eriçados, pude observar por estar de t-shit e até travei a bicicleta um pouco para perder velocidade e colocar-me do lado de dentro da ciclovia, meu amigo que me acompanhava fz o que eu tinha pensado fazer, foi para o outro lado da estrada, passou no meio deles e quando estava a regressar à nossa faixa, veio um carro que o atropelou, não morreu mas ficou bem maltratado e inconsciente algum tempo, acredito que se tivesse sido eu, talvez tivesse morrido por alguma razão e sinto que isso foi algo que me avisou para não fazer aquilo que havia pensado.

    Peço desculpa por não ter escrito numa “ordem cronológica” de acontecimentos e por não ter falado de coisas como candeeiros de rua apagarem quando passo e com os anos já notei que isso acontece mas apenas quando por uma qualquer razão estou carregado de raiva de algo, ou em outros “sonhos” que já tive ou nalgumas “premonições” como a da bicicleta mas não tão relevantes para mim, permitam-me apenas concluir dizendo que se tiver parecido arrogante ou parecer que pretendo me destacar através de meus relatos de partes da minha vida, não é nada disso, apenas me deixei levar pelo momento, escrevendo com a “alma na mão” e de coração algumas recordações de acontecimentos passados, não quero protagonismo algum mas foi bom “encontrar” vocês aqui e poder falar abertamente sobre estes “segredos” que algumas vezes pesam…obrigado a quem leu e se alguém puder falar sobre isso, eu agradeço antecipadamente. Boa noite a todos e ainda tenho muitas mais situações que um dia gostaria de relatar. Abraço forte e mais uma vez, obrigado a quem me “escutou”. Já agora, falo desde Portugal, sou 100% português, apenas digo para o caso de haver mais alguém aí deste lado do Atlântico… Com respeito, Ed

  37. Olá a todos! 🙂 Fico muito feliz por ver tantos indigos e cristais a finalmente sairem do armário e a dizerem o que pensam e sentem! É bom saber que não estamos sozinhos neste mundo e que não somos os únicos a sentirmo-nos estranhos, a pensar fora da caixa e desde pequeninos a querermos melhorar o mundo! É muito bom ler comentários de indigos e cristais de 60 anos e de gente mais jovem!

    • Oi, pessoalmente me identifiquei com muitas caracteristicas mas nao sei se sou indigo. Ja tive algumas experiencias malucas principalmente com eletricidade, a questao que alguem comentou sobre a chuva tb me identifiquei demais, saber o sentimento das pessoas…raramente me engano sobre isso, premonicoes com certeza… mas para mim so acontece qndo tenho uma conexao com a pessoa… Enfim, mas tb sou extremamente perdida…tenho 25 anos e fiquei doente ano passado, acredito eu por estar vivendo em uma profissao que nao gostava e sofria muito… Minha vida mudou demais… Gostaria de saber onde busco o conhecimento para essa orientacao…Tenho serios problemas de insonia (que antes nao sentia) e tenho um terrivel medo de ver qualquer ser espiritual… E nao gostaria de ficar me bloqueando e atrapalhar qualquer ajuda espiritual… Fico entediada muito facilmente com alguns conhecimento e quando sinto que posso aprender sozinha simplesmente abandono (para a preocupacao da minha familia)… Se alguem sentir que pode me ajudar com alguma orientacao, qualquer coisa, meu email eh rhanateixeira@yahoo.com.br

  38. ei cara eu tb tou muito interessado em mudar o mundo
    vc não acha que deveria entrar em sintonia com todos com a mesma Idéia!?
    eu vou na sua comunidade com uma ferramenta que demorei meses pra Idealizar e vc simplesmente me exclui!!
    faça o que quizer
    o blog é seu

  39. Boooa noite, venho a comentar denovo, descobri sobre a evolução indiga agora, parece até que ja estava destinado a isso pois estou a pesquisar o dia todo me interessei demais, ja vi videos e li varios textos para ter certeza, em momentos concordei com tantas coisas e me senti tão normal ao ler que até me arrepiei, nunca compreendi porque as pessoas são tão ruim a pontos inacreditaveis, egoistas, mesquinhas, vejo gente sonhando em ter mansões, carros, roupas não vou mentir são desejos materiais fortes que podem nos levar nessa corrente mas na maioria das vezes quase sempre, me sinto diferente quando estou na natureza, longe das multidões, queria só viver em meio a natureza sem essas resposabilidades que a sociedade impõe que faz o dinheiro as vezes ser mais importante que a felicidade, queria que não existisse isso… Me identifiquei principalmente quando falava sobre infancia dificil, onde amigos, pais, escolas e etc não me entendiam, eu me fechava, queriam que me entendessem sem que eu precisac explicar, nunca gostei que mandassem em mim de forma agressiva, sempre me revoltei com covardia, desonestidade, mentiras de uma forma que as vezes me dominava, pensamentos e atitudes não normais meus explodiam..

    Me faltam palavras, até hoje ainda penso que nossa forma de comunicação ta ultrapassada a ponto de palavras não poderem mais explicar as coisas, ja tive até momento de loucura ( quando criança ) em dizer na minha mente mesmo pra pessoas sairem dela, pararem de ler meus pensamentos sem nem saber porque, e isso ocorria frequentemente, as vezes em no que dizem ” dejavus ” tenho a impressão de que ja sonhei com o acontecimento, são muitas coisas sei que só os comportamentos ditos são só uma base para se descobrir, quero me descobrir ainda mais, me sinto perdido a ponto de não saber que caminho seguir e as vezes penso até que não consigo me levantar… Preciso de alguem que entenda oque digo, pra conversar, entender, descobrir essa origem e se eu realmente for Indigo e tiver sido uma criança indiga preciso muito evoluir, li sobre essa fase de evolução que pessoas indigas podem entrar em crise e não conseguem ” se mover, evoluir, agir ” a dias me sinto assim, sei que preciso seguir a sociedade mas não concordo com isso, não me vejo animado em ser alguem que vai correr atrás de dinheiro e realizações por mais que eu necessite disto, li que para crianças indigas jogos, programas e tv e alguns hábitos fazem com que essa naturalidade se torne fraca e talvez isso tambem seja mais um peso pra mim estar assim. Vou estar visitando o blog com frequencia e pesquisando sobre os assuntos, a tempos não me sentia assim com essa vontade de descoberta e tão interessado com o assunto, de forma acreditei sem nem ao menos dúvidar se era verdade ou mentir assim que comecei a me familiarizar com a personalidade…

    https://www.facebook.com/erick.marianomartins?ref=tn_tnmn , não uso mais msn para outros motivos alem de apenas receber e enviar email’s, se for add pesso que se apresente principalmente se assim como eu formos realmente indigos.

  40. Nossa!!! Como me sinto feliz de saber que tantas outras pessoas sentem o que sinto, sinto falta de ter com quem conversar sobre o assunto, gostaria de que todas as pessoas sentissem essa paz que tenho dentro de mim hoje, não foi nada fácil chegar até aqui, mas agora entendo o porque de tudo e se eu precisasse passar por tudo novamente a resposta seria ( com certeza) hoje sei porque estou aqui…e agradeço todos os dias por ter a oportunidade do conhecimento. Luz para todos. Pati

  41. Que bom saber que ser assim anormal é normal!! rsrsr Sempre me senti que esse não é o meu lugar, que não sou daqui. Sofro muito por sentir o que os outros sentem, sinto quando alguém não é bom ( ainda que essa pessoa seja mascarada) logo alguém vem me dar razão, sinto quando há mentiras, quando alguém está sendo enganado. Desde criança ouço vozes, isso me amendronta… hoje nem tanto. Após a depressão, o cair e o levantar fazem parte do nosso crescimento. Porém as atitudes dos seres humanos me deixam perplexa, sou taxada de revoltada, moderninha, etc…Hoje consigo contornar mais essa situação. Tento encontrar o porquê estar aqui, a quem ajudar, etc. Amo demais os animais, como carne ( pouca ) pois minha família ainda me obriga, desde criança foi assim. Sou uma pessoa de muita fé e por várias vezes sinto uma energia muito forte percorrer o meu corpo quando entro em oração.
    Já apaguei luzes várias vezes, sobretudo quando estou mais acelerada!!! Por muito tempo tudo o que sinto me parecia ser estranho ou me questionava por qual motivo isso ocorria comigo. Hoje tento acreditar mais em mim, nas minhas intuições, no que sinto mesmo.
    Espero que todos acreditem em seu potencial e emanem a todos os seres essa luz que de alguma forma temos ( seja em forma de cura, paz, força ).
    Keli

    • Keli, se ninguém ainda o fez, vou te deixar 3 blogs para seu esclarecimento, crescimento, e descoberta. Vc é uma Semente Estelar, querida, como MUITAS outras pessoas. Visite os blogs e/ou sites e ‘ouça’ sua intuição para saber por onde começar, certamento vc será guiada. Confie e vá fundo, para nos encontrar trabalhando na LUZ, que é o seu lugar.
      (E sorte a sua q vc SÓ apaga as lâmpadas, eu as estourava… Graças aos céus quase ñ existem mais lâmpadas incandescentes!)

      * sementesdasestrelas.blogspot.com
      * luzdegaia.net
      * arcanjo–miguel.blogspot.com.br

      Fica na LUZ, fica na paz. Se vc é do face, me procure.

  42. Adorei o site. Principalmente em saber que há tantos índigos na Terra.
    Eu também sou índigo. Faz alguns meses que recebi em minha casa a visita de minha família de Capela (planeta). Me disseram que eu iria voltar para lá. Perguntei em uma das visitas qual a razão de mim na Terra e eles disseram que eu agia de má fé em Capela e por isso tive que vir para aprender o que eu “desaprendi”. Sinto que alguém de lá está sempre comigo, me direcionando. Me disseram que eu tenho que trabalhar com a cura com as mão, pois sou capaz disso. Ainda estou muito confusa sobre o que estou passando e aprendendo.

  43. Minha história não e muito diferente, desde pequena me achava muito rápida, fazia lição de casa na sala de aula durante a aula, nunca precisava estudar, tinha muita facilidade em aprender, era muito curiosa minha pergunta preferida era porque, aprendi a dirigir só olhando meu pai.
    Mas tambem era muito rebelde quando não concordava com as regras que não faziam sentido. Não respeitava e pronto.
    Nunca gostei de brincar de bonecas e casinha, achava uma perda de tempo, gostava de jogos para pensar e ter estratégias, aprendi a escrever e fazer contas antes do tempo, e nas aulas vivia corrigindo os professores em detalhes que lhes passavam.
    Me formei em inglês com 16 anos e comecei a dar aula como munitora, e logo fui fazer intercâmbio, aí foi que pegou, se aqui eu não me achava imagina lá.
    Sempre questionando a religião familiar, e a postura das pessoas que saiam da missa e já começavam a falar dos outros, nossa aquilo me matava, como era aquilo, rezava, comungava e saia falando mau dos outros, da roupa do cabelo, não rolava.
    Casei muito nova, achando que ia resolver meu sentimento de peixe fora d’água em casa, mas durou pouco.
    Fui morar sozinha e percebi que estava nas nuvens, pois ia e vinha livremente, o astral da minha casa era ótimo, e foi aí que eu comecei a me perceber mesmo diferente, sozinha a gente sai do contexto e se enxerga.
    Comecei a ter premonições, sonhos, escutar conselhos e eu nem dava bola, até eu ver que acontecia.
    Nos últimos tempos comecei notar numa conversa se o que a pessoa esta falando é verdade ou não, parece que passa uma legenda na testa dela da verdade e eu confronto com o que ela esta falando, é muito louco, no começo achei loucura, mas não é.
    Penso nas pessoas elas ligam ou vice-versa.
    Fui fazer tetahealing, e a menina me disse que eu era índigo, fiquei surpresa mas depois que fui pesquisar achei a minha praia.
    Quando acordo já sei como vai rolar meu dia, e deixo rolar, não adianta forçar as coisas.
    Que desabafo, nunca falei isso assim, mas estou desesperada para poder ajudar as pessoas, trabalhar com alguma coisa nesse assunto, ainda não encontrei o que pode ser, pois preciso usar tudo isso pra alguma coisa, estou explodindo.
    Muita paz e muita luz a todos vocês e que Deus nos ajude!

    • Nós, índigos, somos o q se chama de ‘semente estelar’. Há MUITOS blogs e sites p/ vc pesquisar, aprender e encontrar o seu exato lugar, o seu grupo de almas, basta deixar flir sua intuição. Vaõ alguns endereços p/ vc dar uma olhada, veja como se sente: sementesdasestrelas.blogspot.com / luzdegaia.net / adavai / mensagensgalatcticas.blogspot.com / . Nos próprios blogs (como o sementes, p/ex) vc encontra links para outros. Um abç.

      • Obrigada pelas dicas achei osendereços, só o blog mensagens galácticas não existe, será ?
        De qualquer maneira obrigada, Giselle

  44. Estou chegando agora e confesso que por muito tempo me achei meio doida, que não existiam pessoas no círculo onde vivia, que tinham a visão e idéias iguais as minhas … com o passar do tempo, muitas informações chegaram até mim, o despertar de consciência me fazendo limpar de traumas da infância e me abrindo para o novo, e a partir de então outras pessoas que pensavam como eu, sentiam como eu começaram a chegar perto … percebi que fazemos parte de um todo muito maior, o que Deus quer nos ensinar é que não existem seitas, sectarismo religioso,embora eles foram e são importantes para religar o homem a Deus, mas em essência trazem as mesmas lições, não há fronteiras de tempo e espaço, a lei é única e imutável: o amor. Fiquei muito feliz com os comentários de vocês sobre a matéria, e é bom me sentir em casa, estou me vendo nos comentários de cada um de vocês. Que possamos então fazer a nossa parte em auxílio da humanidade…confesso que a ânsia por ajudar, me sentir útil me consumia embora não soubesse por onde começar, até o dia em que entendi que o grande trabalho começa dentro de mim, passei então a trabalhar meus defeitos, tentando ser uma pessoa melhor, ser mais pacifica dentro do lar, no trabalho … com exemplos vamos carregando muitas pessoas, ajudando-as nos seus despertares, assim meu coração se tranquilizou….Um grande abraço a todos!!!! Dany

  45. Gente , que incrivel!!!!!
    A sensação é de que encontrei meu lugar no mundo , por que sinceramente , não o tinha; sempre achei que era de outro planeta , ou que nasci na familia errada, por ser diferente e almeijar coisas que a maioria das pessoas nao estão nem ai.
    Sempre fui muito rejeitada por ser e pensar diferente e tive (tenho) problemas sérios com minha mãe por não aceitar autoridade.
    Sempre fui acometida por imaginaçoes ou intuiçoes a respeito de outras eras outros espaços ,tenho familiaridade muito intensa com determinadas culturas , sempre tive certeza de que esse aqui não é exatamente o meu lugar.
    Tambem tenho as mesmas inquietudes , quando entro em contato com alguma questão /assunto que me parece familiar , perco o interesse , por ja saber do que se trata.
    Sinto que tenho algo grande a fazer aqui na terra , como se tivesse que estender a mão ou dar uma palavra a todos os que considero ,de algum modo , desprotegidos.
    Tanto que, pessoas desequilibras emocional e energeticamente , pessoas de rua , bebados e outros sempre acabam se dirigindo a mim , no meio de tantas outras pessoas. Isso é algo muito corriqueiro , que me fazia duvidar de minha sanidade ou energia , pois , por falta de conhecimento , tinha em mente que eles se aproximavam , era por que se identificavam comigo , ou seja , pensavam que eu era como eles.
    Existe um sentimento de amor e justiça muito intenso , que grita dentro de mim.
    Em 2009 , comecei a enveredar pelo caminho da espiritualidade , mas tenho dificuldades em continuar , por nunca ter encontrado grupos ou pessoas que compartilhassem dos mesmos anseios. Quando comecei a meditar , via rostos , face a face comigo e até conseguia trancender!
    A questão das lampadas então…confesso que por não enteder muito de que se tratava , acabava enterrando tais questionamentos, inclusive por medo de encarar minha verdadeira essencia. Eu acreditava na verdade que era envolvida por uma energia ruim mesmo , que fazia com que as lampadas se apagassem , queimassem , carros que nao funcionavam qdo eu entrava neles ,e tb por conta do alto indice de rejeição, pelo meu diferente modo de ser.
    Consigo ver tambem alem dos olhos das pessoas , suas angústias , frustrações , ilusões.
    Tenho quase todas dessas caracteristicas , acho incrível como me deram um norte , um sentimento de pertença; é terrivel vc estar no meio de tantas pesoas e se sentir tão incompreendida.
    Ser diferente e ser rejeitada por isso , até pela minha própria família.
    Agradeço ao universo por ter me trazido até aqui.
    Agradeço a todos pelos relatos e por me fazerem sentir que não estou só.
    Paz e luz!
    Simone

    • Então seja muito bem vinda ao “clubinho”, Simone!! Saiba que nós, índigos temos atribuições específicas neste momento de renovação que o planeta está atravessando (embora não seja AINDA tão evidente). Para MIM é perceptível há muito tempo, mas as pessoas ”normais’ (tadinhas…) se RECUSAM a enxergar e participar. SE você pretende participar, dê um toque. Abração

  46. Que incrivel, estou muito emocionada lendo o comentario de todos.Entrei em contato com algumas pessoas e por mim converssava com todos um por um.Are decidi abrir meu coracao tambem. meu nome e giovana, tenho quize anos, e sempre fui muito sencivel tanto quanto a sentimento quanto a energia que sinto por toda parte.No inicio me achava uma pessoa agitada e ansiosa, e achava normal minha sencibilidade, achava que todos a tinham mas ao comecar a converssar sobre isso com outras pessoas percebi que elas perceberam que era algo mais do que normal, mesmo assim, considero tudo isso muito natural ate hoje sempre me senti dentro de minha natureza com minha sencibilidade.Quando crianca ouvia vozes, sempre eras duas e pareciam falar entre si e de alguma forma que ate hoje nao sei consiguia ter acesso a elas;nao me lembro se eram sempre as mesmas vozes mas sempre me traziam as mesmas caracteristics quanto a energia que me passavam.As vozes sempre falavam apressadas pareciam ter muito a falar, cheguei a achar (talvez por ignorancia que estavam discutindo aflitas mas hoje em dia nao acho que discutam desse jeito apenas associava o jeito que falavam a algo nao tranquilo.Fala que os ajudou muito, minha amiga me disse que escrevo bonito e que se emociona.Acho que porque e o jeito que mais consigo e expressar por mim mesma e me expressar por todos
    Tenho muita empatia com tudo oque vejo, parece que sentindo a energia de certa coisa ou pessoa consigo saber como ela e, oque sente e comose sente pela cituacao que acabou de passar e que vi, como se ja tivesse vivido aquilo e entendesse a pessoa oque ela.
    Nao sei se consigo explicar isso,mas ja me peguei converssando com uma energia mas sem ter consciencia disso e voltei sabendo que tinha interagido com alguem ou algo.Ja tive um sonho de premonicao, mas nao foi algo muito grande, sonhei que cobras estavam no viveiro que tenho tentendo comer minhaM calopsitas e no dia seguinte elas fugiram.Tive sonhos com uma amiga ja falecida cinco vezes.Ja tive sonhos muito reais e parecia que estava no plano espiritual.No meu dia-a-dia consigo ver que recebo sinais a todo tempo, e consigo perceber.Ja acordei porque senti presencas.Ja aconteceu de ao acordar ouvir uma voz masculina falando no meu ouvido e vi e nao era ninguem e eu nao a entendia, logo depois ouvi barulho de algo se desmaterializando.
    Mas tenho dificuldades de lidar comm tudo isso por vezes, vuitas vezes penso muito,e muito rapido e nao consigo equilibrar as energias que into. e acabo me sobrecarregando, queria mesmo saber usa-las de forma mais equilibrada porque acabo passando energias pesadas pros outros mesmo que nao percebam.Fico muito triste com algumas cituacoes que nao posso mudar rapidamente e tenho muito problema com a escola porque nao cocordo com seus principios e funcionamentos.
    Bom, escrevi isso pra desabafar e ver se alguem se identifica e que possamos trocar ideias.Espero que que pelo menos alguem tenha lido.Se quizerem conversar, receber ajudar ou me ajudar meu e-mail e esse: Giovanasimoes10@gmail.com.Obrigado quem leu, mesmo.Beijo a todos

  47. Olá!
    Eu sou escritora e além de todas as características serem muito semelhantes, senão idênticas, às que eu vivencio, ainda existe um evento que gostaria de compartilhar. É de um dos meus personagens em especial, que quando escrevia me via nele de uma maneira inexplicável, cheguei a ver e sentir todas as emoções dele. Detalhe, a personalidade deste personagem é semelhante aos índigos, altruísta, empático, sensitivo, e no caso do personagem ele apresentava uma característica diferenciada e rejeitada, qual não se encaixou numa época obscura pela ignorância e intolerância que se trata do século XVI. Tive que parar inúmeras vezes de escrever por que não conseguia, chegava a me angustiar demais, quando ele morre na história, parecia que quem morria era eu =\ …

  48. Achei curioso o fato de todas as pessoas que se identificaram como “índigos” terem relatado o fato de se perceberem como “diferentes” desde criança. É fato incontestável que todos nós, seres humanos, índigos ou não, somos únicos e portamos a centelha divina em nós, temos portanto o direito e missão de co-criação junto a fonte primordial. Acredito profundamente na existência de seres da Família de Luz encarnados em nosso meio nesses tempos de turbulência e que esses são os fios guiadores para uma nova consciência que vogará na Nova Era da Terra ou Gaia. Porém, me preocupo que a banalização desses termos fomentem o separativismo já criado pela mente do ego ao delimitar novas fronteiras, como a classe dos humanos “especiais” e humanos “normais” , a nova “corte” e “plebe”, ou seja, o velho paradigma, mais uma vez, o abismo da separação. A realidade da divindade é a UNICIDADE. É imperativo que todos nós, humanos (os índigos e os “outros”,rs) consigamos vencer os limites do ego, sempre nos instigando à dualidade e ao individualismo, para ascender à dimensões superiores, onde não existem fronteiras e O UNO impera. Se conversássemos mais com os irmãos a nossa volta, perceberíamos que esse sentimento de diferença e exclusão é bem comum e todos quando crianças tínhamos percepções mais puras, o que se esvai progressivamente ao nos identificarmos com a mente do ego. E todos, sem distinção, tem o poder de criar a sua realidade, estejam conscientes disso, ou não, a mente é o instrumento usado para a materialização dos nossos pensamentos. Por isso o acontecimento de situações “atípicas” também é corriqueiro, apesar de não ser muito relatado.
    Sobre os membros da Família de Luz encarnados, ou humanos índigos ou cristais, espero deles uma noção inexorável de unicidade, além de um sentimento de amor incondicional pela humanidade que acredito ser a “energia” necessária para conseguirmos transcender esse vale de lágrimas e criarmos, juntos, uma Terra de LUZ e AMOR.

    • Lindo Raquel! Eu sempre me emociono com esses textos porque sempre me dediquei a tudo isso e vejo que nao estou sozinha, as vezes ae esqueco de viver no mundo e no agora hahaha, que Deus nos ilumine para que possamos cumprir nossa linda missao!

  49. Eu acho interessante como as coisas que “são nossas” se atraem por nós. Eu tenho 21 anos, venho de uma família flexível quanto ao contexto espiritual. Meus pais são espíritas praticantes e deixaram que eu – por meu próprio interesse – ingressasse nas compreensões espiritual. Vim me batizar aos 12 anos de idade e desde aquele momento nunca mais perdi contato com o universo espiritual. Me considero católico, já que pratico, mas tenho uma mentalidade aberta à absorção de outras compreensões que podem acrescentar meu modo de ser, pensar, etc. Quando mais novo, nunca me interessei pelo espiritismo pelo pensamento leigo da “conexão do mundo terreno e o espiritual”; a questão de “ver espíritos”… tudo isso me era extremamente aflitivo e não queria o mínimo contanto com qualquer coisa que pudesse me remeter a isso (mesmo que, não claramente, eu tenho presenciado qualquer acontecimento do tipo). Aos poucos tenho conhecido amigos praticantes de outras doutrinas que não a minha e buscado compreender um pouco do que eles pensam perante a Deus. Faz aproximadamente 1 anos que um amigo me mostrou um texto sobre características de cristais/índigos e foi um momento de choque. Me senti traduzido no texto, me deu uma vontade de chorar e um arrepio, conversei um pouco com esse meu amigo – que por seus conhecimentos, se considera cristal e acredita que eu também seja – mas não aprofundei. Contudo, pelo movimento diário, me sinto cada vez mais pertencente dessa dimensão. Eu atraio o olhar das crianças, animais; consigo confortas o próximo com palavras; tenho uma forte conexão com a oração/meditação, entre outros. E, de uns tempos pra cá tenho tido uns “insides de certeza”: Eu simplesmente pensando em qualquer coisa quando me surge algo do tipo “eu vou conseguir fazer tal coisas futuramente”. Certo, parece algo idiota e possivelmente eu não estou conseguindo expressar isso direito mas eu me sinto atrativo pras coisas. Uma situação bem normal para mim é estudar coisas relacionadas ao vestibular e em um ou dois dias esses assuntos acabam sendo abordados em noticiários e etc (não me refiro as atualidades, mas assuntos específicos). Mas, mudando um pouco o contexto, tenho sentido que – nos últimos 2 anos – eu ando em desordem interna. É como se eu sentisse que tenho potencial pra fazer o que preciso mas está tudo nebuloso dentro de mim. A partir dessa constatação, justamente com as reflexões do desenvolvimento espiritual, venho percebendo que preciso trabalhar melhor minha espiritualidade. Tenho vivido diversos conflitos nas diversas áreas, mas principalmente familiar e percebo que afeto diretamente quem se encontra próximo de mim. Acreditem ou não, minha mãe ficou doente por minha causa! E como sinto uma sensibilidade monstruosa, tenho tentado me concentrar cada vez mais em pensamentos bons, orações, mantras e etc como forma de afastar qualquer energia ruim que, por ventura, eu pudesse emanar as pessoas que amo. Mas, o problema disso tudo é: não me sinto acolhido em centros espíritas kardecistas. Simplesmente não acho atrativo, não me sinto bem, não consigo dar valor as palestras. Como se fosse uma revolta. No meu último relacionamento, a pessoa com quem namorei, me deu alguns esclarecimentos sobre o assunto. É uma pessoa espiritualizada e que falou da minha capacidade de plasmar, de termos papeis muito diferentes na terra e etc. Nesse momento andamos afastados – término recente – mas ela pretende me ajudar nas questões de equilíbrio espiritual. Tenho me sentido imensamente aflito em alguns momentos e isso tem me angustiado bastante e até me fazendo crer que não tenho habilidades, sou fraco e etc. E, como falei, por perceber em mim tais características recentemente e não saber como trabalhar, tenho exercitado a minha respiração. Pelo menos 15 minutos diários de concentração. Faz pouco tempo mas tem me feito um grande bem. Pronto, esse é o meu desabafo. Queria pedir desculpa pela pouca conexão de tudo que foi abordado, fui “jogando” o que achei mais necessário nesse momento e agradeço a vocês amigos, futuros esclarecimentos e atividades que eu possa praticar pra me equilibrar, me confortar. Fiquem todos na santa paz do altíssimo!

  50. Bom dia

    Ja li muitas coisas sobre os indigos e cristais. Tenho 46 anos, e me lembro bem de todas as negativas que tive na infância, sobre hiperatividade, cheguei a tomar medicamentos por 1 semana, quando meu pai ao me ver apatica proibiu minha mae de continuar me dando estes medicamentos, era uma criança ativa, ia bem na escola, mas confesso muitas vezes sofrer punição pelos professores, pois sempre que o mesmo terminava a lousa eu ja havia terminado as resposatas e estava pronta para conversar com os colegas. No trabalho também terminava tudo rapidanmente, pronta para começar logo outra coisa, escolhi a área da informatica justamente por isso, por nada ser igual o tempo todo! Danço e dou aulas de dança com um projeto particular, pois adoro passar o que aprendi e sei. Quando criança tive sonhos premonitórios, tinha medo de sonhar com minha familia, sou muito sensitiva e geralmente acerto sobre as pessoas, mas muitas vezes mesmo sabendo que elas são, por acreditar que posso mudar algo, sempre dou chances, e muitas, muitas vezes me decepciono, ou colho os maus frutos destas pessoas, que parecem sempre querer me destruir. Sou casada, e tenho um filho de 2 anos e5 meses, e atualmente sofro um dilema na continuidade deste relacionamento, pois meu marido é muito negativo, não se da bem com minha familia, minha familia nao o aceita, e eu ja fiz de tudo para mudar isso e nao consigo! pq tb nao aceito muitas coisas que minha familia faz.

    É dificil conviver neste mundo, as pessoas são todas muito falsas, e me sinto sempre como se fosse uma ameaça a elas, pois sempre! tenho muitas idéias, ideais, e coisas a fazer, coisas novas a praticar, e isso prejudica sempre meus empregos, e minhas amizades.

    Sou de poucas amizades, mas muitas pessoas me conhecem, sou conhecida por todo o Brasil, pelas atividades de dança, de bandas, entre outras. Mas não sou compeendida, as pessoas me admiram, mas se afastam.

    Não sei se sou Indigo? nas questões praticamente me vi em todas elas positivamente.

    Tenho cede de aprender, de ler, e ja li muito sobre viagens astrais, e quando tinha 13 anos tive algumas experiências, mas por medo, nao prossegui. Li livros sobre a terceira visão lobsang rampa.

    Me identifico muito com tudo que possa falar sobre a espiritualidade, vidas passadas, e tudo que é antigo. Sinto quando vou a algum lugar toda a energia deste lugar e as vezes tenho visões acordada, e chego a ver cenas do local.

    Sinto, que me afastei da minha essencia por muitos anos, justamente para tentar melhorar a situação junto a minha familia, por alguns tempos consegui, quase nunca fui realmente aceita, afinal não aceito mentiras, não aceito falsidade, me repudia ver alguem falar mal desta pessoa e estar junto a ela em poucos minutos, e me afasto.

    Não consigo ficar sem dar minha opinião em nada! e me irrito quando claramente vejo uma situação, aviso, e a mesma acontece e poderia ter sido evitada.

    Gostaria muito de um contato.
    duquemarcia@hotmail.com

    Obrigado.

  51. Eu era índigo,por volta de 1999-2003,quando uma vidente, viu minha aura e disse-me que esta estava azul( o tom índigo).Por volta de 2007, já trabalhando como tarólogo,atendi uma cliente, que ,também viu minha aura,e disse:¨-Sua aura está cristalina e o seu Mentor é maravilhoso!¨. Depois de ouvir tudo isso, já sei
    que sou um adulto cristal.(tenho 36 anos), isso para mim é fantástico; apesar de eu sentir uma imensa responsabilidade envolvida! Encontrar pscicólogos que me entendam é quase um luxo! Apesar de tudo isso é muito contribuir com o planeta!
    Um abraço a todos!

  52. Olá, o meu nome é Maria e sou de Portugal.
    Sempre me senti fora da média, fora do que é suposto ser socialmente e mentalmente.
    Era óptima aluna na escola, enveredei por alguns caminhos menos bons na minha vida, fui vitima de abusos sexuais e desde criança pequena que tive de lidar com a morte de família muito chegada e que amava muito.
    Sinto que sofri muito, e ainda sofro, com a dor dos outros e a minha própria dor. Como se eu fosse um íman que atrai coisas menos boas, não sabendo apreciar as melhores coisas da vida.
    Sempre fui revolucionária, do contra – e ao mesmo tempo, sinto que estou a morrer por dentro, pelo meu trabalho stressante e muito exigente mentalmente, sinto-me oprimida socialmente e não sei como lidar com isso.
    Sofro de depressão crónica, síndroma de transtorno de ansiedade e problemas de pele e estomacais. Não sei se por me sentir tão presa ao trabalho, ao ter que ganhar dinheiro para viver – quando na minha cabeça, no mundo que considero certo, o dinheiro seria algo secundário e pouco importante.
    Não sei como sair deste marasmo, e o facto de a minha terapeuta me ter dado todas as indicações que sou Indigo, às vezes me considero pouco valiosa, e que a minha falta não seria notada, e não mudaria o mundo.
    Choro com facilidade, e sinto raiva também por ninguém me entender. Sinto muitas dores de cabeça, e continuo a sentir-me desenquadrada de todo o mundo.
    Sinto que queria fazer voluntariado, ajudar os outros, usar os meus talentos como artista para fazer algo de bom pelo mundo, mas o quê? a sociedade nos impele a seguir pelo caminho de manter a casa, o carro, e todas as comodidades que pretendemos para sermos “iguais aos outros”.
    Quero muito ser mãe em breve, e tenho tantos receios… tantas coisas por resolver e por aceitar. Espero que um dia que tenha filhos, ele ou ela seja especial, mas não sofra demasiado como eu sofro, passando por isto.
    Como ultrapassar tanta coisa e aceitar o que sou? Se ninguém à minha volta eu identifico como “igual”, como alguém sensível aos problemas do mundo, como alguém que carrega os problemas às costas vá para onde vá.
    É difícil enxergar o Todo, se estamos dopados com medicamentos, se vamos trabalhar sem vontade, se temos uma família que não entende quem somos e porquê.
    Se alguém me puder ajudar, indicar conselhos, fico grata de todo o coração – pois neste momento, preciso de alguma ajuda.

  53. Tenho dúvidas se sou índigo ou cristal !
    Quem me trouxe essa discussão foi uma professora e amiga ao analisar a forma como me comporto !
    Eu sempre fui uma criança alem do meu tempo, muito independente, que não aceitava muito as regras até o dia que provoquei minha mãe ( eu era chantagista ) e ela me colocou do lado de fora da porta e eu comecei a chorar e pedir para voltar hahah
    Tá fora isso tive amigo imaginário, lembro de várias coisas da minha infância, e ficava em desespero quando tinha uns 7 ou 8 anos quando começaram a falar em faltar água , que não deixava ninguém deixar a torneira pingando , sei lá se era noia de criança, amo os animais e me sinto culpada por comer carne só que gosto tanto !
    Tenho uma relação com os animais muito grande e parece que sei lá conversa com meu cachorro só de olhar ele !
    Adoro o místico tenho paixão pelas cores azul amarelo e violeta
    Me ajudem !

  54. Em 37 anos de existência eu me sinto em paz por saber da existência dos indigos! Creio que eu seja uma, nascida numa família totalmente desestruturada, órfã de pai e mãe e com dois amigos imaginarios eu sabia que era diferente, todos ps topicos da lista se encaixam na minha exiatencia: espírito cansado e com uma missão a cumprir, fascínio pela história egípcia, senssibilidade , mas como saber se realmente eu sou uma indigo? Como trabalhar isso? Preciso ajudar o próximo, preciso me iluminar por favor quem puder me envie e-mail

  55. Não tenho total certeza, se felizmente ou infelizmente, sou tudo isso descrito no texto acima e um pouco muito mais!!!
    Nasci com a energia cristal….sempre tive total consciência do meu corpo, da minha função, do meu destino, vidas anteriores. As fadas, os anjos, os animais, as plantas, falam diariamente comigo, converso em voz alta com todos eles, qdo percebo as pessoss estão me olhando, hj já estou bem acostumada, porém tenho gdes dificuldades na vida diária, desejo diariamente, terminar o que vim aprender e ensinar, para voltar para o meu verdadeiro lar. Sei do que vai acontecer a curto, médio e longo prazo, sei do que vai dar certo e do que vai dar errado, e o que pode ser mudado ou não.
    Descubro doenças nas pessoas na rua, só de observá-las, escuto a respiração delas, tenho a audição de um animal, o osfato absoluto, leio por meio do ar, as núvens, o vento, e todos a criação de Deus, eu as sinto, desde o sentimento até o que querem me dizer..,.escrevo em outras linguas sem que tenha se quer estudado, sei de coisas que nunca antes eu tenha aprendido, estão todas na minha mente, td que quero saber eu medito e tenho a resposta dentro de no máximo 2minutos…..os animais me procuram desde ben te vi na minha janela, até a borboleta que pousa em minha cama e assim vai, durante tda minha existência nesse planeta. Tenho dificuldades com meu corpo, não gosto de tê-lo, me atrapalha muito na locomoção. Terapias foram muitas, muitas mesmo….até a última que disse me ouvir, caso lesse o livro sobre adultos indigos/cristal. Nunca gostei de ser assim, ou melhor pensava que todos fossem assim, desde um dia já moça, sentei- me em uma lanchonete com umas colegas e pude notar a enorme, gigantesca diferença entre mim e todas elas….por fim estou a terminar as últimas missões e poderei viver um pouco para mim, irei me divertir um pouco nessa vida, antes de retornar ao meu lar. Beijos adorei o texto, ainda bem que existe alguém que fale um pouco minha linguagem….

  56. Pessoal, vejo muitos índigos aflitos por ajuda, por isso vejo o quão abençoada tem sido a minha caminhada, tudo graças ao meu mentor espiritual maravilhoso que me inspira intuitivamente desde criança, e em 2 momentos críticos da minha vida em que quase desisti, ele veio me trazer sua mensagem de amor de forma bem direta para me reerguer, uma vez em sonho qdo eu tinha 8 anos, e agora novamente aos meus 36 anos através de um médium inglês em uma cafeteria… Estamos aqui voluntariamente para ensinar o Amor! As doenças e aflições no nosso caminho são despertadores que programamos para que fôssemos acordados na hora certa caso nosso sono fosse profundo demais para acordarmos sozinhos para a espiritualidade, para nossa missão! Ainda tenho muitas perguntas, mas sinto confiança que tudo está no seu devido lugar, tudo está perfeitamente como tinha que ser… Tenho acompanhado estes assuntos na Internet em sites extrangeiros (in5d, starseedchildren, etc.) li certa vez em um artigo a recomendação para quem está desequilibrado com o despertar espiritual a procurar um curador espiritual. Fiquei muito feliz qdo li isso porque meu querido amoroso mentor já tinha me inspirado neste sentido (ele coloca o que chamo de Dragãozinho no peito qdo preciso muito fazer uma coisa, daí fico feito doida atrás desta coisa senão o Dragãozinho não se aquieta!), por isso eu já estava em tratamento espiritual em um dos maiores hospitais espirituais do mundo, nós brasileiros temos a bênção de ter esse lugar maravilhoso aqui tão perto, mas me entristece ver que sempre que vou lá encontro mais extrangeiros, desde americanos, franceses, alemães, canadenses, australianos, até gente de Nova Zelândia vai lá, e nós brasileiros que temos tão fácil e acessível não valorizamos… Indico a qq um ir para Abadiânia-GO conhecer o trabalho sério do médium João de Deus na Casa Dom Inácio de Loiola (a Casa como chamamos carinhosamente porque ali nos sentimos mesmo de volta para casa!), foi em uma cafeteria lá que meu mentor se comunicou novamente comigo através de um medium inglês, começando pela frase “Do you remember what happened to you when you were eight?”. Linda mensagem, continuação daquele sonho maravilhoso que tive com ele aos meus 8 anos que me encheu de fé e luz para atravessar os momentos mais difíceis da minha existência nesta vida! Mesmo a mensagem vindo em inglês eu imediatamente reconheci a familiaridade, foi uma emoção indescritível, o lugar é mágico, virei peregrina de lá, a limpeza emocional foi muito forte, como doía o fígado (centro das emoções)! Minha cura física tb já começou, a presença das entidades de luz enfermeiras celestiais é constante desde então, continuo o tratamento lá voltando a cada 2 meses. Antes eu achava que já estava fazendo hora-extra neste mundo, as pessoas eram tão duras de coração, justo os que mais me amavam mais queriam me destruir, estava cansada disso tudo, aceitando a reincidência da doença, até meio aliviada… Agora estou cada vez com mais vontade de viver e de estar aqui neste mundo que não nos entende ainda, mas somos as sementes que vieram contagiar este lugar de amor e muita luz, a transformação é um caminho sem volta, um momento único neste planeta, todos nós estamos aqui porque não queríamos perder a chance de participar e colaborar deste trabalho maravilhoso, nós viemos na escuridão para ser os primeiros a despertar para na sequência ajudar os outros nossos irmãos caçulas a se abrir para a luz. Como podíamos ensinar os outros a despertar se a gente já estivesse vindo desperto? Precisamos encontrar primeiro a saída do labirinto para depois poder ensinar os nossos irmãozinhos mais jovens a nos seguir pelo mesmo caminho, somos espíritos velhos que já passamos por isso antes, estejam certos que qdo eramos espíritos jovenzinhos tb tivemos essa ajuda, então vamos conseguir e fazer por eles o que um dia graças ao Criador já fizeram por nós! Por isso, ânimo pessoal, escolhemos, pedimos para passar por isso, foi a primeira coisa que meu mentor me explicou no meu sonho qdo eu tinha 8 anos! E agora com 36 anos ele reafirmou que isso não é um carma que tenho de vidas passadas, eu vim para ensinar o Amor, sou merecedora de me curar da minha doença, ela foi meu despertador, sigo no tratamento e em busca de mais respostas, recomendo fortemente que os índigos vão para Abadiânia para tratar suas feridas espirituais para equilibrar seus chacras e se restabelecerem para continuar sua missão. Precisamos a todo custo combater as vibrações de guerra (ódio, intolerância, etc.) para impedir que uma 3a guerra mundial estrague tudo agora que falta tão pouco! Tb precisamos salvar o planeta da destruição do meio-ambiente, portanto o que está em jogo é muito maior do que qualquer problema do nosso cotidiano, seja família, seja trabalho, seja doença. Eu tb tenho problemas de relacionamento com as pessoas, mas elas são os verdadeiros tesouros deste mundo, cristais brutos que precisamos ajudar a lapidar, as entidades de luz estão nos ajudando, não estamos sozinhos, peçam ajuda com coração (emoção = energia em movimento) que elas vão colocar “anjos” no caminho para te iluminar, faça perguntas e medite sobre elas que as respostas vêm das formas mais inusitadas (tipo médium inglês em uma cafeteria, rs). Espero que este post possa ajudar… Beijos de Josy

  57. Estou escrevendo aqui na esperança de ser ouvida e ser compreendida.
    Quem sabe alguém possa conversar comigo. Deixo meus contatos.

    Eu nasci em uma família cristã muito religiosa, meus pais se casaram na igreja evangélica e eu nasci lá.
    Eu nunca fui normal, eu vejo guias espirituais e seres negativos de sombras desde os 6 anos de idade, quando vi pela primeira vez na rua… já tive infinitas experiências, já vi e conversei com inúmeros seres, bolas de energia, eu já tomei diversos choques desses seres, já dei choque no meu gato.. rs… já tive inúmeras experiências de sair do corpo e Eles me guiam e me dizem o que vai acontecer desde então. Eu sei muitas coisas que vão acontecer na minha vida.

    Quando eu era bem pequena eu dizia para a minha mãe que eu não era daqui, eu dizia a ela que eu era filha de homens do espaço, eu sempre soube que eu vim de cima. Aliás todos nós, alguns conseguem sentir outros não… infelizmente.

    Eu nunca dei certo na escola, porém sempre soube que poderia me dar bem o momento que quisesse, eu tirava notas boas quando queria e uma vez reprovei por faltas.. eu sempre achei entediante.. Eu não me dou nada bem com rotina e odeio coisas impostas. Eu não consigo obedecer a quase nenhuma regra e não consigo terminar nenhum curso que começo. Imaginem como dei trabalho para minha família…

    Quando eu tinha por volta de 12 anos eu achava que eu era altista, eu sofri muito…sempre soube que eu era diferente e tentava achar explicações e diagnósticos desde muito cedo. Eu sempre li muito.

    Eu nunca tive muitos amigos, eu não acho que me encaixo em lugar nenhum e em contra partida eu sou muito querida, muitas pessoas me seguem e alguns lideres dizem que não conseguem ficar longe de mim e eu sei que é por causa da minha energia… que por sinal tenho muita… E porque sempre tenho assunto pra conversar hehehe

    Sou um canal também, eu perco energia rápido com algumas pessoas e tomo as dela… eu queria saber controlar melhor isso. Pego energia das pessoas mesmo a distancia.. Muitas vezes energias ruins.

    Eu sou uma pessoa extremamente sensível, eu sinto e vejo coisas o tempo todo, vejo energia nas pessoas desde criança e tenho empatia tamanha que sinto o que o outro sente, fisicamente muitas vezes…

    Eu queria muito poder ajudar.. sei que ja ajudei muitas pessoas mas queria descobrir uma forma de ajudar grupos maiores, individualmente não é difícil.

    Como sempre fui diferente eu passei por muitos psicólogos a vida toda, minha mãe sempre quis me descobrir, eu sempre levei todos os psicólogos na conversa e fui encaminhada para o psiquiatra com suspeita de ser bipolar.

    Na verdade não somos bipolares, somos um canal aberto, a energia das outras pessoas que nos faz mudar, somos como um espelho inicialmente e conseguimos “manipular” esse espelho para que reflita outras coisas na pessoa que vemos.

    Recentemente minha mãe descobriu as pessoas índigo, ela me disse que sou também e está satisfeita de ter encontrado uma resposta para mim.

    Eu não posso conversar abertamente com muitas pessoas porque a maioria delas pensam que sou louca, e eu gostaria muito de ter com quem conversar.

    Meu contato: camilapolli@hotmail.com

    Agradeço humildemente quem tiver a paciência de ler e me escrever!!

  58. Eu sempre fui julgada e incompreendida pela minha família, na verdade sentia que de alguma forma todas as pessoas do planeta eram minha família e que alguma forma amo a todos. E quando li essa descrição foi como se estivessem escrevendo sobre mim, é muito bom saber que faço parte de algo maior que meus olhos humanos possam ver e que eu não estou sozinha

  59. Acabei de ler a postagem, me vi em muitos itens mencionados. Déficit de concentração (segundo minha Psicóloga, sou “um pouco” hiperativa), não sei se faz parte das experiências mas, vejo irmãozinhos desencarnados desde os 9 anos, agora com 37 anos e meio, tenho muitos desdobramentos, o pressentimento antes das coisas acontecerem sempre esteve presente. Nunca me senti parte da minha família, sempre senti que estou no lugar errado, com as pessoas erradas em época errada, é como se não fosse daqui.
    As vezes me da a sensação que terei de realizar algo muito importante (apesar de ainda não saber ao certo o que é). Sou professora do ensino fundamental, notei que venho despertando em meus alunos o meu lado crítico, sou contra o sistema (educacional, governamental, etc…). Não sei se sou índigo, mas identifiquei-me muito com alguns itens.
    A única coisa que desejo é conseguir controlar meu emocional, que hora está em alta, hora revolucionário e hora depressiva.
    Sempre que desejo algo eu consigo com muito facilidade, os índigo nascem com problemas de saúde?
    Sou portadora de uma doença crônica, de 77 à 80, fui a única crianças a sobreviver a doença (entre 8 crianças), sempre acreditei ter sobrevivido por ser extremamente teimosa!
    Como faço para saber se sou índigo?

  60. Eu não provim de muito longe deste planeta. Antes de encarnar não considerava que era Índigo. Não gosto de rótulos.
    Eu servia em uma determinada ordem feminina que atua diretamente nesta órbita e que é dirigida por um ancião (deus). Eu não sei se este deus governa uma Galáxia, Sistema Solar, Universo ou Infinito.
    Além disso, tive um extenso desenvolvimento com mestres (Seres de idade) que vestem túnica azul marinho e que ensinavam coisas como sábios, como: desenvolver atributos do espírito e a transmitir raios para a Terra com características especiais e distintas.
    Também conduzia-nos em nossas encarnações e nos davam suporte enquanto estivéssemos encarnados.
    Trabalhei com outros senhores em um templo próximo: Templo da verdade. Este é o lugar em que é julgado o clico dos renascimentos.

    Sou um ser consciente neste planeta e aguardo contato para quem se identificar com a minha trajetória de vida no plano espiritual e que queira ser meu amigo:

    Anahatajemima@yahoo.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s