A beleza e importância dos filtros de sonhos

 

Apanhadores de sonhos são uma herança da cultura nativa norte-americana. Sua origem está ligada ao povo Objiwã, como forma de explicar a sabedoria natural dando a natureza o papel de grande sábia. Anciãos do povo Ojibwã, presenteiam os novos bebês da tribo com apanhadores de sonhos que serão pendurados em seus berços, o delicado movimento das penas trazem calma, paz e belos sonhos as crianças, além de mostrar a importância do ar. O menor movimento das penas indica a passagem de mais um sonho bom, enquanto sonhos ruins são confusos e confundem o movimentar das penas. Eles não conseguem achar passagem na teia e ficam presos até que a rede é tocada pelos primeiros raios de sol os evaporando.

 

Existem muitas lendas que explicam a origem desse artefato indígena, uma delas conta que:

“há muito tempo atrás, no princípio da vida, um velho Lakot, líder espiritual, estava andando por uma montanha bem alta quando teve uma visão de Iktomi, grande sábio espiritual, que apareceu para ele em forma de aranha. Iktomi usou de uma língua sagrada onde apenas os líderes Lakots poderiam entender, ao falar com ele Iktomi juntou algumas penas, crina de cavalo, e outros materiais e começou a tecer uma teia.

Iktomi, a aranha, falou sobre os ciclos da vida… do nascimento a morte. Por fim, ao atingirmos uma idade mais avançada, devemos tomar conta das crianças que nascem, completando o círculo. ‘Porém’, Iktomi disse enquanto terminava sua teia ‘em todas as épocas, existem muitas forças, algumas ruins e algumas boas, se você der ouvidos as forças boas, elas irão te guiar na direção correta. Mas se você der ouvido as forças ruins, elas irão te machucar e trazer infortúnios, além  de te guiar na direção errada’ ele continou, ‘existem muitas forças e muitos caminhos que podem te ajudar ou interferir na sua harmonia com a natureza, e com o Grande Espirito e todos os seus maravilhosos ensinamentos’.

Durante todo o tempo que falou, a aranha continuou tecendo sua teia, indo de fora para dentro. Quando Iktomi terminou de falar, deu a Lakota seu trabalho terminado e completou ‘veja, essa teia é um círculo perfeito, mas tem um furo no meio deste círculo. Essa teia te ajudará a alcançar seus objetivos e de seu povo, dando clareza ao pensamento, ideias e visões de sua tribo. Se você acredita no Grande Espirito, essa teia irá apanhar seus bons pensamentos, enquanto os maus pensamentos serão dissipados pelo furo no meio’.”


Os filtros dos sonhos não são feitos para afastar pesadelos, já que muitas vezes os sonhos ruins são formas de aprendizado. Sua função está em filtrar energias, para que as energias ruins não interferiam no processo de sonhar.

Ao confeccionar um filtro dos sonhos, pode-se colocar uma pena no centro, ou abaixo, simbolizando a respiração e o elemento ar, em alguns casos coloca-se uma pedra ou um cristal no centro. Todos esses apetrechos possuem um significado. O centro da teia corresponde ao Grande Mistério, a vida, a Força que abrange o Universo.

Muitas vezes, filtros dos sonhos que acompanharão crianças são feitos, com penas de coruja, para as meninas, simbolizando a sabedoria, e penas de águia, para os meninos, fortalecendo a coragem. Para adultos os filtros dos sonhos são trançados com fibras e não com ramos de salgueiro, o que os torna mais resistentes para lidar com sonhos mais pesados.

Marina Salgado

Anúncios

3 comentários em “A beleza e importância dos filtros de sonhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s