Cristais (Introdução)

pedraschakras
Há quem considere o reino mineral, berço dos cristais, como inferior aos outros reinos da natureza, o vegetal e o animal. Porque é tido como “inanimado”, “desprovido de inteligência”  na concepção da maioria das pessoas. Porém para os que vivem a natureza como sendo UNA  e interligada, o reino mineral é muito rico e importante, já que é regido por entes espirituais – os elementais, também conhecidos como espíritos da natureza. Os elementais vivem em conjunto com os cristais e plantas e estão prontos a se comunicar com os humanos, transmitindo sua luz e beneficiando a humanidade no que ela necessitar. Assim, para aqueles que sentem-se atraídos pelos cristais apenas porque os acham belos, devem-se atentar que os cristais são muito mais do que meras pedras, são potencializadores energéticos que atuam em conjunto com estes seres, são seres com vida. Os cristais têm sido companheiros do homem desde tempos imemoriais, e não há registro da época exata em que o ser humano teria passado a fazer uso deles. Utilizado desde a Pré-História, eles têm servido para o adorno, sinal de posição hierárquica, confecção de utensílios sagrados, ferramentas e uma série de outras atividades Desde as culturas antigas do mundo eles eram usados para curar e equilibrar o ser humano. Na  Índia, Grécia e Egito, os cristais eram usados para energizar remédios e auxiliar na medicina, trazendo a cura para muitas pessoas. Os cristais são poderosas ferramentas para ajudar no  reequilíbrio natural  de funções físicas, psicológicas e espirituais. Dizem os textos orientais que um centímetro de cristal equivale à irradiação de um metro de energia, cada cristal irradia uma energia própria, de acordo com  sua constituição material e energética.a A energia oriunda dos cristais é uma composição dos elementos da natureza e dos raios vibracionais absorvidos pela luz solar, esses raios podem são absorvidos pelo corpo por meio dos chakras, conseguem desbloquear e alinhá-los. Aos inciantes na anatomia esotérica, é necessário explicar que temos sete centros de energia (chakras) e os cristais atuam nestes centros, de acordo com sua vibração energética. Antes de utilizar qualquer cristal deve-se neutralizar sua energia, pois ele já entrou em contato com pessoas e absorveu energias, uma das formas de limpar sua energia é deixá-los dois dias em uma vasilha com  água e sal grosso e depois em contato com a terra, absorvendo as irradiações do sol e da lua. Após isto devemos sintonizar neles a energia desejada  por meio de pensamentos, orações, o que queremos imantar  neles (cura, amor, vitalidade, transmutação,vitalidade, etc.

Os cristais podem ser usados nas práticas de meditações e visualizações, lembrando-se que cada cristal tem uma função específica, de acordo com seu tamanho e coloração. Os cristais grandes, como por exemplo a Drusa violeta, por ser um quartzo de várias pontas, é excelente para as limpezas de ambientes, quanto mais pontas maior a limpeza, a ametista é a principal utilizada em limpezas de ambientes.   Os cristais mais comuns, são os cristais de quartzo (transparentes), são os mais simples de usar, são como “coringas”, pois podemos utilizá-los para as mais diversas funções, podemos sintonizar a cada uso uma cor e função diferente. Por exemplo, quando não temos o cristal correto para utilizar em certo centro de energia (chakra), podemos imaginar a cor do centro energético nele, de acordo com as cores de cada chakra, propiciando o mesmo resultado que o cristal adequado para o local. Os cristais coloridos são usados geralmente nos chakras, com o objetivo de alinhar os chakras, cada chakra possui uma coloração, e um tipo de cristal específico. Não é aconselhável para os iniciantes em cristais, começar com os cristais coloridos. O seu uso incorreto poderá não trazer os resultados esperados e obstruir os centros de força. Através dos cristais, criamos mudanças e manipulamos, de algum modo, as vibrações no campo sutil,  modificamos o físico e o campo energético. Os cristais nos ajudam a melhorar a qualidade de vida, favorecendo a meditação, curando dores localizadas e reequilibrando as energias. Não é de hoje que os cristais fazem parte da vida do homem, uma vez que eles vêm sendo utilizados, com inúmeros propósitos, desde eras antigas. Atualmente, é possível encontrá-los em muitos itens comerciais e inclusive na ciência e na medicina. No séc. XVIII, os franceses descobriram nos cristais características, que iriam revolucionar o mundo inteiro: as capacidades que eles têm de transformar vibrações mecânicas em sinais elétricos. De lá para cá, a utilização industrial dos cristais tem crescido e se especializado cada vez mais. Hoje, eles são utilizados em relógios, radares, na televisão, nos microscópios e até nos chips de computadores.

A MAGIA DAS PEDRAS

Hoje em dia a magia das pedras foi esquecida por milhões de pessoas. A revolução industrial fez com que ocorresse um êxodo urbano e a vida isolada em pequenos vilarejos, nos quais a magia era transmitida de geração em geração, foi sendo esquecida  e escondida, devido à repressão da igreja católica. O uso de cristais era considerado feitiçaria na época e muitas pessoas foram queimadas nas fogueiras “santas”. As cores, os cristais, as plantas, são instrumentos magísticos desde muito tempo, hoje em dia este conhecimento se faz presente com o advento do movimento “NOVA ERA”.  Porém é necessário ter conhecimento sobre suas potencialidades, os cristais devem ser utilizados somente para o bem, pois a lei da ação e reação é universal e tudo o que fizer irá te alcançar um dia.

Anúncios

Um comentário em “Cristais (Introdução)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s